PUBLICIDADE

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Dieta da Lua, Proteína e da Sopa funcionam?

Diante de tantas dietas criadas para ajudar no emagrecimento, fica difícil escolher qual a mais saudável e a que realmente te ajudará a perder peso. Dieta da lua, das proteínas, da sopa, e tantas outras podem sim funcionar e trazer bons resultados, no entanto, conforme explicado por nutricionistas, os resultados dependem de características próprias de cada organismo. O importante é certificar-se de que nenhuma dessas dietas irá restringir o consumo de algum nutriente essencial.

Outro grande problema de quem segue essas dietas sem o devido acompanhamento é a manutenção dos resultados alcançados, uma vez que não há um projeto de reeducação alimentar associado à pratica de atividades físicas. Assim, muitas pessoas acabam emagrecendo de forma emergencial, mas como não conseguem, e nem podem, seguir a dieta por um tempo prolongado, readquirem todo o peso perdido.
A dieta da sopa, que apesar de trazer um cardápio baseado em diversos legumes, é pobre em alguns nutrientes. Nutricionistas explicam que a sopa pode ser consumida por uma semana, em todas as refeições, depois disso, novos alimentos devem começar a ser ingeridos pois há um grande risco de apresentar uma hipoglicemia, seguida de desmaios e fraqueza global.

Dieta da Lua, da Proteína, da Sopa funcionam?

Já com a dieta da lua, o mecanismo é diferente, mas também com riscos potenciais. Nesta, o indivíduo é orientado a seguir um cardápio que contém apenas líquidos durante 24 horas, a cada mudança de fase da lua. Nesse período deve-se consumir apenas sucos de frutas, chás, caldos e água. Além do déficit nutricional, os seguidores da dieta da lua poderão nunca sentir-se saciados, uma vez que essa sensação é suprida com a mastigação.

A dieta da proteína, mundialmente famosa, promete aos seus seguidores a perda de até quatro quilos por semana. O seu cardápio permite o consumo de gorduras e proteínas, mas por outro lado proíbe o consumo de carboidratos e açúcares. Essa relação pode trazer grandes prejuízos a saúde, uma vez que a redução das fibras presentes em verduras e legumes pode prejudicar o funcionamento intestinal. Além disso, é contraindicada para mulheres na menopausa ou com osteoporose, devido a baixa ingestão de leite.