PUBLICIDADE

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Refrigerante zero – Benefícios, Diferenças

Na tentativa de reduzir o ganho de peso causado pelo consumo dos refrigerantes comuns, muita gente acaba preferindo aqueles que possuem o rótulo “zero”, mesmo sem saber quais são as verdadeiras vantagens em consumir esses produtos, tais como Coca Zero, Sprite Zero, Fanta Zero, Kuat Zero e Guaraná Antarctica Zero. Pois é, de acordo com nutricionistas, o que era para ser benéfico, devido ao seu baixo teor calórico,  pode acabar prejudicando a saúde e representar um perigo para quem segue uma dieta saudável.

O problema está no maior consumo de sódio proporcionado por esses alimentos. Sabe-se que a grande diferença entre um refrigerante comum e um zero é a redução da quantidade de açúcar neste último. Em contrapartida, é preciso aumentar a quantidade do sódio na composição do zero para compensar o paladar. E é justamente esse sódio em excesso que retém líquido, promove aumento de peso e o desenvolvimento de disfunções hepáticas e renais.

Refrigerantes zero - Diferenças e benefícios

Além do sódio, os adoçantes utilizados nos refrigerantes zero também favorecem a retenção de líquidos e ainda a elevação da pressão arterial, principalmente quando associamos ao fato de que por possuírem o rótulo de terem menos calorias, são consumidos em maior quantidade, quando comparados aos refrigerantes comuns. Quando consumidos junto as refeições, não trazem nenhum beneficio, ao contrário, além de não oferecer ao organismo nada de bom, ainda atrapalha a digestão do alimento, proporcionando uma fala sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa não se alimente corretamente.

Em relação aos refrigerantes light e zero, não há grandes diferenças entre eles. Os dois possuem um teor calórico abaixo do comum, mas também não oferecem nenhum tipo de nutriente. O ideal seria não retirar o refrigerante do seu cardápio e aproveitar todos os benefícios proporcionados pelo consumo frequente dos sucos naturais. No entanto, como isso é quase impossível para muita gente, recomenda-se a ingestão de no máximo um copo de 100mL e ingestão de água pura logo em seguida.

Oi Rdio – Baixar Aplicativo

Quer ouvir músicas online, sincronizar todo o conteúdo com o iPad, iPhone ou iPod Touch e ainda compartilhar o que está ouvindo com os seus amigos nas redes sociais? O programa Oi Rdio oferece todas essas funções e muitas outras que facilitam bastante a vida de quem tem a música presente em vários momentos do dia. São mais de dezoito milhões de músicas para ouvir no smartphone, tablet ou outro dispositivo, sem precisar estar conectado à internet. O download pode ser feito através do site indicado a seguir.

Para smartphones, os aplicativos do programa estão disponíveis para aparelhos com Android, iOS e Windows Phone 7. Assim que o aplicativo é iniciado, as músicas de sua preferência já poderão ser salvas no seu celular, todas as faixas que são sincronizadas com outros dispositivos móveis são salvas diretamente no aparelho e o usuário pode ouvi-las quando e onde quiser, mesmo se estiver sem acesso à internet.

Oi Rdio - Programa, como baixar

O programa oferece um recurso que permite ao usuário ficar sabendo quais são as músicas e cantores mais requisitados pelo público naquele instante, podendo ainda sintonizar com estações que já vêm pré-definidas, que são correspondentes aos álbuns que estão sendo mais executados. Com essas músicas também é possível criar listas de reprodução personalizadas, adicionando canções que gostar ou marcá-las e ouvi-las depois.

É possível fazer comentários, elogiar ou criticar o cantor ou ainda aquele show do qual a música faz parte, caso a sua conta do Facebook ou do Twitter já estejam integradas ao programa, todos os seus amigos ou seguidores, também poderão acompanhar e curtir a sua opinião. Através do site da Oi, o programa é oferecido gratuitamente por sete dias, depois disso, o usuário deverá pagar mensalidades de R$ 8,99 ou R$ 14,90, quando estender o acesso a smartphones ou tablets, além do computador.

Baixar Aplicativo Oi Rdio: http://www.oi.com.br/oirdio

Formspring acabou

A rede social Formspring chegará ao fim no próximo dia 31, usuários que desejam salvar o histórico de perguntas e respostas que mantinham em sua página, poderão fazê-lo até a referida data. A justificativa dada pelos criadores do site baseia-se na dificuldade de manutenção da rede social, frente a outras que cresceram exponencialmente, como o Facebook, Ask.fm, Google+, e acabaram ofuscando o Formspring.

Desde o seu lançamento em 2009, a rede social cresceu e alcançou o auge em meados de 2010, quando chegou a ser considerada uma das ferramentas mais inovadoras da internet, atingindo a marca dos 30 milhões de usuários e 4 milhões de posts. Novos investimentos foram feitos em 2011, mas mesmo assim a página passou a ser menos acessada pelos usuários  e perdeu o interesse dos investidores.

Formspring acabou

De acordo com criador da rede, o elevado número de usuários cadastrados já representa uma vitória para o grupo. No ano passado o serviço chegou a desagradar os usuários com problemas relacionados a baixa segurança oferecida, o que tornava muitas contas vulneráveis à ação de hackers. Na ocasião, um e-mail foi enviado a todos os donos de perfis ativos na rede social alertando-os para a medida de segurança tomada pelo site, desativação de todas as senhas. Os usuários tiveram que trocar a senha para voltar a usar o serviço.

Nesse momento, só há uma opção para os que ainda mantêm os perfis atualizados na rede, salvar seus históricos de respostas. Conforme divulgado, a partir do dia 15 de Abril, todo o conteúdo do site será excluído permanentemente. Siga os passos a seguir para salvar as suas respostas.

Acesse a sua conta no Formspring e busque a ferramenta para exportar, ou vá diretamente no endereço: http://www.formspring.me/account/export. Em seguida, clique no botão de exportação e quando a mesma já estiver sido executada, você receberá um e-mail, que poderá estar classificado como spam ou estar na lixeira. Feito isso, acesse novamente a página e faça o download do arquivo .zip com os seus dados.

Kindle Paperwhite com 3G grátis – Preço

O leitor de livros eletrônicos da Amazon, o Kindle Paperwhite, já está à venda no Brasil e está disponível em duas versões, que diferem basicamente nas formas de conexão à internet, uma utiliza apenas o sistema Wi-Fi, enquanto a outra oferece também conexão 3G ilimitada.  Nas lojas de redes varejistas parceiras da marca, a primeira versão do e–reader está sendo vendida por R$ 480, a segunda é ofertada por R$ 700.

O Kindle Paperwhite possui tela de seis polegadas e é o primeiro leitor da linha da Amazon com tela sensível ao toque. Para melhorar a experiência dos usuários com o leitor digital, a empresa fez uma série de alterações, que inclui melhorias na resolução, contraste e iluminação. Com espessura reduzida, 9,1 milímetros, e pesando apenas 213 gramas, o e-reader oferece uma resolução de 212 ppi para imagens em preto e branco, o que já representa uma melhora de mais de 60% quando comparado a resolução da versão anterior.

Kindle Paperwhite - Preço, 3G grátis

Além de melhoras no manuseio do aparelho, a Amazon também investiu na tecnologia de iluminação para o cansaço ocular. Por isso, as várias camadas de vidro que compõem a tela e a luz vêm das laterais para baixo, o que não acontece na maioria dos tablets, que possuem uma iluminação vinda de baixo para cima. Para facilitar e melhorar a leitura para os usuários o Kindle Paperwhite também traz a ferramenta “Time to Read”, que identifica a velocidade de leitura e informa ao leitor em quanto tempo deverá concluir um livro ou um capítulo dele.

A versão que disponibiliza acesso gratuito a redes 3G, o faz a partir de uma parceria realizada entre a fabricante do e-reader e cem operadoras de telecomunicações que atuam em diversos países do mundo todo, incluindo o Brasil. assim, os usuários têm acesso liberado a download de livros sem se preocupar se há rede Wi-Fi disponível naquele local.

Preço cesta básica 2013 aumenta

Apesar do anúncio de redução de tributos da cesta básica, os preços dos alimentos que a compõem ainda não diminuíram. Pelo contrário, conforme levantamentos realizados por institutos de pesquisas de renome no país, houve aumento nos preços de alguns produtos. Pois é, contraditoriamente, o produto que deveria apresentar a menor redução de valor no mercado, a carne, foi um dos que se tornaram mais caros.

De acordo com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o governo irá anular a incidência de PIS/Pasep-Cofins e de IPI de 16 itens da cesta básica, são eles: carnes (seja ela bovina, suína, de aves ou de peixes), arroz, feijão, ovo, leite integral, café, açúcar, farinhas, pão, óleo, manteiga, frutas, legumes, sabonete, papel higiênico e pasta de dentes. Dentre esses, até o momento apenas o creme dental e o leite em pó receberam a redução nos tributos e sofreram uma redução nos preços.

Preço cesta básica 2013 aumenta

Nas prateleiras, inicialmente, isso deverá significar uma redução de 3 a 6%, que deverá ser notada pelos consumidores, dentro de duas semanas, o tempo que o comércio precisa para receber os produtos mais baratos das indústrias, repor os seus estoques e enfim, recalcular os preços finais de cada item. Mais adiante, o repasse integral da desoneração poderá ser feito para os consumidores. Ainda assim, de acordo com o anunciado pela presidente Dilma Rousseff, haveria uma redução de no mínimo 9,25% no preço das carnes, do café, da manteiga, do óleo de cozinha, e de 12,5% na pasta de dentes e nos sabonetes.

Assim, a expectativa é que com a mesma renda que tem hoje, os consumidores possam aumentar o consumo e ainda ter uma fração do dinheiro para economizar e juntar para gastos futuros. É nesse sentido que diversas ações vêm sendo desenvolvidas para reduzir tributos de vários segmentos, tanto de setores de produção quanto de consumo.

Suspensão suco Ades com soja – SAC Ades

Com a justificativa de não atender às exigências legais e regulamentadoras, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, suspendeu a fabricação, distribuição, comercialização e consumo, em todo o território nacional, de todos os lotes de produtos com soja da marca Ades. A medida foi aplicada em todos os produtos da linha de produção TBA3G da fabricante Unilever Brasil, localizada em Pouso Alegre, Minas Gerais. Os consumidores também estão sendo alertados e quem adquiriu o produto, não deve consumi-lo.

A empresa chegou a realizar um recall alegando a possível contaminação com produtos de limpeza, que geraria risco de queimaduras para os consumidores. Neste procedimento foram identificadas noventa e seis unidades do produto impróprias para o consumo humano. Tais produtos foram distribuídas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Com base no pronunciamento da Unilever, apenas os lotes com o suco de maçã foram contaminados. O lote correspondente é o que possui as iniciais AGB 25, fabricado em 25/02/2013, com validade até 22/12/2013.  Todos os demais sabores estariam em condições ideais para consumo, segundo a fabricante.

Suspensão Ades com soja

Entretanto, a medida da Anvisa abrange todos os lotes dos produtos com os sabores de abacaxi, vitamina banana, cereais com mel, zero frapê de coco, chá verde com tangerina, zero laranja, chá verde com limão, zero maçã, chocolate clássico, zero original, chocolate com coco, zero pêssego, frapê de coco, zero vitamina banana, laranja, zero uva, maçã, laranja, manga, maracujá, melão, morango, uva, original, pêssego, shake morango.

Uma inspeção sanitária já foi realizada na fábrica em Pouso Alegre, assim a Anvisa poderá começar a ter uma ideia da extensão do problema. A Unilever pede ainda que os consumidores verifiquem o produto que por ventura já tenham adquirido antes da retirada das prateleiras, caso seja pertencente ao lote em questão, não o consumissem e entrassem em contato com a empresa através do SAC – 0800 707 0044, das 8h às 20h, ou pelo e-mail – sac@ades.com.br.