PUBLICIDADE

segunda-feira, 26 de março de 2012

Cuidado com os pés

Pele grossa, ressecamento, descamação, odores fores e rachaduras, são sinais clássicos de pés descuidados. Pois é, mas não há nada melhor para se sentir bem, do que ter a sensação de que todo os cuidados com o seu corpo andam em ordem, e com os pés não pode ser diferente. Fique atento as dicas e saiba como cuidar bem do seus pés e deixá-los cada vez mais bonitos.
Para começar, se você trabalha o dia inteiro e usa sapato fechado, saiba que a melhor forma de preservar a boa aparência dos seus pés é optando por calçados confortáveis, feitos de couro natural e forrados, quem precisa usar tênis, meias de boa qualidade, de algodão também devem ser usadas, pois elas absorvem melhor a transpiração e protegem os pés dos fungos e bactérias causadoras do mau cheiro e das micoses. Além disso, também é recomendado secar e arejar bem seus calçados depois de usá-los, deixando-os por pelo menos duas horas em local aberto e ventilado.

Cuidado com os pés

Quem transpira muito nos pés, deve usar produtos como pó-pédico, antisséptico e desodorantes próprios, pois ajuda bastante a amenizar o problema. Já para quem possui a pele da sola dos pés muito grossa, a dica é evitar andar descalço, pois o contato contínuo da planta do pé com o chão provoca ou piora esse engrossamento, além de hidratar profundamente uma vez por semana, com o uso de um esfoliante próprio para a área.
As unhas merecem um cuidado especial e se você não tem o hábito de freqüentar uma pedicure,  ao menos um cuidado básico deve ser realizado: cortá-las retas, não tirar os cantos e lixar para que não fiquem sob a pele.  Após o banho, lembre-se de enxugar bem os pés, principalmente entre os dedos para não acumular umidade e aumentar as chances de proliferação de bactérias.
Outra dica que também ajuda bastante a deixar os pés mais bonitos é deixá-los de molho em água morna com vinagre por dez minutos. Massageie-os com óleo de amêndoas ou com creme hidratante e repita o banho uma ou duas vezes por semana.

MBA, Mestrado ou Doutorado?

Escolher entre uma pós-graduação, MBA, mestrado ou um doutorado, pode ser uma escolha difícil para quem ainda não decidiu que rumo irá tomar para aprofundar seus conhecimentos após a universidade. Profissionais especializados afirmam que todo profissional deve traçar o seu plano de carreira, sendo que o mais importante é uma formação que esteja atrelada à função do dia a dia, para que você consiga aplicar o que aprende nas aulas no trabalho. Só assim é possível desenvolver competências e conseguir crescer profissionalmente, em vez de acumular mais um diploma só para ter o prazer de colocar o título no currículo. Conheça agora um pouco mais sobre algumas das opções de estudo para quem já concluiu a graduação.
Geralmente o curso de pós-graduação é indicado para aqueles que precisam se aperfeiçoar ou se atualizar em algum aspecto técnico-profissional do dia a dia de trabalho. Os mais interessados são aqueles profissionais formados há um ou dois anos, pois o curso lato sensu dá uma visão geral de uma determinada área, escolhida pelo profissional, e não exige experiência.

MBA, Mestrado ou Doutorado?

Já o MBA é mais voltado  para as pessoas que já estão no mercado de trabalho, mas têm um objetivo técnico-profissional maior e específico. O curso tem duração média de um ano e oito meses, mas é necessário que o aluno dedique pelo menos três anos de atuação na área, para que tenha um melhor aproveitamento do curso. Uma das opções que vem sendo bastante procurada é o MBA de Gestão Empresarial, que se aplica aos profissionais de todas as áreas e todos os níveis. Eles aprendem a ter uma visão corporativa, o que ajuda também a abrir um negócio próprio.
O mestrado acadêmico é indicado para quem quer seguir a carreira universitária, como professor ou pesquisador. O curso stricto sensu têm duração de cerca de três anos, e oferece o título de mestre. Por outro lado, o mestrado profissional é voltado para aqueles que desejam aprofundar conhecimentos específicos de sua área de atuação, mas com maior foco no mercado de trabalho. O doutorado é voltado para a formação de pesquisadores, dedicados exclusivamente à vida acadêmica e tem em média a duração de quatro ou cinco anos.

Melhor alimentos para músculos

O tecido muscular é parte fundamental do corpo humano, além de nos permitir realizar todos os movimentos que queremos, são capazes de definir e modelar o corpo nos dando a forma que tanto desejamos. Mas, para quem pensa que tomar suplementos é a única forma de ganhar massa muscular, saiba que alguns alimentos são potencialmente capazes de dar a força e nutrir os músculos, fazendo com que os mesmos aumentem de forma saudável. Conheça quais são alguns desses alimentos e acrescente-os ao seu cardápio diário para alcançar os efeitos desejados.
O ovo é uma execelente fonte protéica, além de fornecer todos os aminoácidos essenciais, vitamina B12, cálcio e ferro, um simples batido com o alimento pode lhe suprir com os minerais que precisas e proteína suficiente para uma recuperação plena. O atum também possui um alto valor nutricional, a dica é substituir o bife de frango por uma posta de atum 2 vezes por semana. O salmão é outro peixe altamente proteico, além de ter grandes quantidades de ômega 3, gordura que ajuda na recuperação da massa muscular, graças a sua ação anti-inflamatória, ele permite a assimilação de novas proteínas pelas fibras.

Melhor alimentos para músculos

O queijo fresco batido e o iogurte natural possuem aminoácidos essenciais em altas porcentagens, sendo decisivos no crescimento muscular pois combina proteína e carboidrato em doses ideais. O iogurte é ainda mais benéfico, principalmente na versão com frutas que aumenta os níveis de insulina, importante para reduzir a perda protéica que costuma acontecer após o exercício. Além de todos esses benefícios, o iogurte também é uma boa fonte de cálcio, um mineral importante para a contração muscular.
O bife de vaca é uma boa fonte de creatina, assim como de ferro, além da proteína de alto valor biológico e nos proporciona um bom sustento. Mas, o alimento número um em creatina é a carne vermelha, que é essencial para a construção muscular, ale de conter boas quantidades de ferro, zinco, niacina (vitamina B3) e vitamina B12, nutrientes cruciais para quem busca bons resultados.

Alimentos que aumentam a saciedade

Alguns alimentos possuem a capacidade de aumentar a nossa saciedade, fazendo com que tenhamos mais disposição e menos fome. Pois é, mas antes de saber quais são alimentos e como eles podem te ajudar a ter menos fome durante o dia, você deve saber que existem outras formas de tentar “enganar” o cérebro e diminuir a sensação de fome.
Entre os hábitos que são considerados amigos da saciedade, recomenda-se: mastigar devagar e não colocar no prato mais do que se pode comer, pois o cérebro processa a saciedade pelo tempo que você passa comendo e não pela quantidade de alimento que é ingerido; alimentar-se de três em três horas sem pular refeições, uma vez que o jejum prolongado faz com que os sinais de fome venham mais rápido, fazendo-nos comer mais.

Alimentos que aumentam a saciedade

Em relação aos alimentos, os pães, especialmente os integrais, ocupam um lugar especial na lista dos que aumentam a saciedade. Devido a quantidade e fibras que possuem, os pães contribuem significativamente para diminuir a sensação de fome durante o dia. A dupla arroz e feijão proporciona uma sensação de saciedade de longa duração. O arroz possui várias vitaminas do complexo B, carboidratos, cálcio, folato e ferro. Já o feijão é um alimento rico em proteína vegetal, fibras, fonte de ferro e vitaminas do complexo B.
As massas integrais também possuem boas quantidades de fibras que diminuem a velocidade de digestão do carboidrato e fazem com que a fome demore mais para voltar. Da mesma forma, as frutas e os grãos são excelentes fontes de fibras, e quando associados ao iogurte, ou qualquer outro laticínio, oferecem maior saciedade, pois esses contém grandes quantidades de proteína.
A lista dos alimentos que aumentam a saciedade conta ainda com: saladas cruas, sucos naturais, banana nanica, damasco, carnes, queijos, leite desnatado, além de castanhas, amêndoas e nozes.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Como se formalizar pela internet – Portal do Empreendedor

Para você que trabalha por conta própria e ainda não está legalizado como pequeno empresário para receber todos os benefícios  de um trabalhador registrado, saiba que com o “Portal do Empreendedor” ficou bem mais fácil para qualquer negociante se formalizar. O processo de formalização pode ser feito pela internet e é gratuito, quem preferir pode pedir ajuda a empresas de contabilidade que são optantes pelo Simples Nacional e estão espalhadas pelo Brasil.
Após a formalização o empreendedor individual pagará apenas o valor fixo mensal de R$ 32,10 (para serviços de comércio ou indústria) ou R$ 36,10 (prestação de serviços), que será destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. Essas quantias são atualizadas anualmente, de acordo com o salário mínimo.

Como se formalizar pela internet - Custo, benefícios
Entre os benefícios conquistados com a formalização estão: cobertura previdenciária com direito a auxílio-doença, aposentadoria por idade, salário-maternidade após carência, pensão e auxilio reclusão; contratação de funcionário com menor custo; isenção de taxas para o registro da empresa; ausência de burocracia para manter-se formalizado; acesso a serviços bancários, inclusive crédito; compras e vendas em conjunto; redução da carga tributária; controle de faturamento mais simplicado; emissão de alvará pela internet; aproveitar os serviços gratuitos oferecidos por algumas empresas de contabilidade; apoio técnico do SEBRAE na organização do negócio; entre outros.
Além disso, por estar no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o empreendedor individual contará com vantagens para abertura de contas bancárias, pedidos de empréstimos e a emissão de notas fiscais. O Empreendedor Individual será enquadrado no Simples Nacional e por isso ficará isento dos tributos federais como o Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL.
Acesse o site abaixo e informe o número do seu CPF e a sua data de nascimento, em seguida complete todas as etapas com as informações solicitadas. Para tirar dúvidas e fazer questionamentos, ligue para o número 0800 570 0800.

Portal do Empreendedor: www.portaldoempreendedor.gov.br/formalize/index.html

Antiinflamatórios naturais – Alimentos antiinflamatórios

Uma dieta rica em alimentos antiinflamatórios além de prevenir e bloquear a inflamação, também fortalece o sistema imunológico e o equilíbrio de todas as funções básicas do organismo. Entre os alimentos com maior ação antiinflamatória se destacam os ácidos graxos ômega-3, encontrados no azeite de oliva extravirgem e nos peixes de águas frias.
O chá verde, alho, aveia, cebola, brócolis, repolho, semente de linhaça, soja, tomate e uva também são alimentos que se encaixam nesse grupo pois possuem substâncias bioativas que tem ação na modulação do processo inflamatório e são antioxidantes.
Confira abaixo um cardápio rico em alimentos antioxidantes e que também possuem propriedades antiinflamatórias e aproveite todos os benefícios presentes para a nossa saúde.

Alimentos antiinflamatórios – Cardápio

Antiinflamatórios naturais - Fontes, alimentação

Café da manhã 
Um copo de 200 ml de suco de uva integral
Duas fatias de pão de fôrma sem glúten (ou integral light)
Omelete de clara (3 claras com 1 col. sopa de semente de linhaça, sal e orégano)

Lanche 1 (9 h)
Uma xícara de chá verde (ou branco)

Lanche 2 (10 h)
Duas colheres de sopa de abacate (adoçante opcional)

Lanche 3 (11 h)
Uma xícara de chá de hortelã

Almoço
Salada: alface, erva-doce fresca, 2 col. (sopa) de cenoura ralada, 1 rabanete ralado. Tempere com pouco sal, limão e azeite.
Duas colheres de sopa de arroz integral
Uma hambúrguer de soja grelhado
Uma colher de sopa de escarola refogada com 1 colher de chá de azeite e alho                                                                                                                  
Uma goiaba vermelha

Lanche da tarde 1 (15h)
Uma xícara de chá verde (ou branco)

Lanche da tarde 2 (16 h)
Um copo de leite de soja light batido com 1 fatia de papaia e 1 castanha-do-pará

Lanche da tarde 3 (17 h)
Um xícara de chá verde (ou branco)

Jantar 
Um prato fundo de sopa de lentilha com legumes
Duas colheres de sopa de brócolis no vapor e temperado com azeite e alho
Uma ameixa vermelha

Ceia 
Uma xícara de chá de camomila
Oito morangos

Termogênicos – Como tomar, Benefícios

Os suplementos termogênicos são capazes de reduzir significativamente a gordura corporal em um curto período de tempo, auxiliando a alcançar a forma física tão sonhada. Graças ao efeito térmico que causam no organismo, esses suplementos funcionam como aceleradores do metabolismo e induzem o corpo a gastar uma maior quantidade de calorias durante a digestão.
Além de acelerar o metabolismo e queimar gordura, os termogênicos também trazem outros benefícios como: aumentar a disposição, o rendimento nos treinos e alguns mais avançados também podem inibir o apetite, facilitando assim a perda de peso. Apesar de haver restrições quanto ao uso, ainda pode-se encontrar no mercado termogenicos com efedrina, que são mais eficientes, mas por outro lado também são mais prejudiciais, pois um dos seus efeitos colaterais é a possibilidade de um ataque cardíaco. Já os termogênicos que não possuem efedrina usam uma combinação básica de cafeína e sinefrina, que tem efeito similar à efedrina, embora numa intensidade muito menor e menos arriscada. Por isso, bastante cuidado na hora de escolher o seu suplemento termogênico.

Termogênicos - Como tomar, benefícios

A forma de uso varia de acordo com cada suplemento, mas o ideal é consultar um médico ou um nutricionista e pedir ajuda para escolher o produto que melhor se adéqua as suas necessidades físicas. Em todo caso, deve-se seguir a dosagem recomendada pelo laboratório fabricante do suplemento.
Da mesma forma que os suplementos, porém com menos intensidade, os alimentos termogênicos também são ótimos para quem deseja perder godura, pois aumentam o metabolismo graças ao efeito térmico que possuem. Com estes, também é necessário ter disciplina e incluir no seu cardápio os alimentos diariamente, só assim será possível alcançar os resultados esperados. Entre os alimentos e substâncias termogênicas que podem ser inclusos na sua alimentação sem restrições estão: chá verde, brócolis, laticínios magros, carnes magras, pimenta caiena, gengibre, vinagre de maçã e o ômega 3.

Cólicas menstrual – Reduzir dores com alimentação

Muitas mulheres sofrem com as terríveis cólicas durante todo o período menstrual, em alguns casos as dores são tão fortes que acabam atrapalhando o seu dia a dia em casa ou no trabalho. Pois é, mas para a alegria de todas as mulheres, uma pesquisa publicada recentemente no Archives of Internal Medicine mostra que a vitamina D pode funcionar como uma excelente aliada para amenizar tais sintomas. Pois é, os pesquisadores do Brigham and Women’s Hospital in Boston, nos Estados Unidos, afirmam que o consumo de alimentos ricos em vitamina D seria capaz de reduzir as dores em até 41%.
O estudo contou com a participação de quarenta mulheres de forma voluntária, com idade entre 18 e quarenta anos. Metade dessas mulheres recebeu uma dose única e elevada de vitamina D cinco dias antes do início do período menstrual, já as demais fez uso de placebo. De acordo com os cientistas pesquisadores, a vitamina D é indicada para o tratamento de inflamações e dores, incluindo as cólicas menstruais, o que foi evidenciado pelos resultads encontrados.

Cólicas menstrual - Reduzir dores com alimentação

Geralmente, o tratamento para alívio das cólicas menstruais inclui o uso de antiinflamatórios não esteroides, como o ibuprofeno. Na pesquisa, foi utilizada uma dose de vitamina D de cerca de 300.000 Unidades Internacionais (UI), que é extremamente elevada. Não é recomendado que as mulheres façam uso indiscriminado desta dosagem, já que as organizações de saúde preconizam a ingestão diária de 600UI. Entretanto, é muito difícil conseguir consumir 600UI de vitamina D apenas com o consumo de fontes alimentares ricas neste nutriente, como ovos, peixe e leite fortificado, principalmente para as mulheres que passam o dia atarefadas e não se alimentam corretamente.
Assim, o ideal é que as mulheres conversem com seus médicos sobre a possibilidade de ingerir suplementos de vitamina D e comecem a incluir na rotina diária, a exposição ao sol, nos horários recomendados, que também contribui para a produção de vitamina D.

Dieta bulking para ganho de massa

Montar uma dieta bulking pode ser mais fácil do que você imagina. Geralmente, o plano de definição corporal feito por atletas e treinadores é dividido em duas fases: bulk e cut. A primeira tem como objetivo aumentar significativamente a massa muscular, já a segunda eliminará o excesso de gordura armazenado na fase um. Confira as recomendações dadas por nutricionistas e personal trainners e saiba como montar a sua dieta bulking.
O primeiro passo para montar uma dieta bulk é calcular a quantidade de calorias que você gasta por dia, pois o princípio básico nessa primeira etapa é que você deve comer mais calorias do que gasta. Para fazer esse cálculo, você deverá conhecer a sua taxa de metabolismo basal  e seguir a seguinte fórmula: Se você tem tendência a ser magro: multiplique seu peso atual, em quilos, por 37; Se você tem tendência a ser gordo: multiplique seu peso atual, em quilos, por 29; e Se você tem tendência a ter um corpo atlético: multiplique seu peso atual, em quilos, por 33. O valor encontrado corresponde a aproximadamente a quantidade de calorias gasta, tendo em vista que o seu objetivo é ganhar massa, acrescente a esse valor de 500 até 1.000 calorias por dia, aumentando sempre que os primeiros resultados forem notados.

Dieta bulking para ganho de massa

Na fase de bulk é de grande importância que se faça uma ingestão de  2 a 3 gramas de proteínas por cada quilo de peso corporal, uma vez que as proteínas são um dos macronutrientes essenciais para o crescimento dos músculos. Entre os alimentos que são boas fontes protéicas nessa fase estão os ovos, leite, peito de frango, cortes magros de carne, peixe, soja e iogurte natural. Suplementos como a Whey protein, Albumina, Caseína e o Colágeno hidrolisado, também são recomendados nessa fase.
Gordura também é importante nesta fase, principalmente as insaturadas, de origem vegetal. O consumo de gordura deve ser proporcional ao peso, assim, para cada quilo deve consumir 1 grama de gordura. Entre os alimentos que são boas fontes de gordura, estão: óleo de linhaça, óleo de canola, azeite de oliva, castanhas, nozes, abacate  e açaí.
Para alcançar a quantidade de calorias necessária, complete a dieta com os carboidratos. Lembrando que um grama de proteína vale quatro calorias e um grama de gordura vale nove calorias, para saber quanto de carboidrato terá que ingerir por dia, divida o valor de calorias a ser alcançado e divida por quatro. Entre as principais fontes de carboidratos estão: frutas, cereais integrais (aveia, arroz, trigo), pão integral, batata-doce, inhame, mandioca, macaxeira, macarrão integral e feijão.

Dieta para Definição Muscular – Cutting

Depois de aumentar a massa muscular e chegar a forma física sonhada, chega a hora de começar a definir o corpo eliminando todo o excesso de gordura. Essa fase, também conhecida como cutting nas academias, pode ser seguida com algumas regras básicas que incluem basicamente hábitos alimentares diários.
A primeira dica é fazer um número maior de refeições por dia, pois quando passamos longas horas sem comer o corpo ativa um mecanismo de economia de calorias para garantir energia até a próxima refeição, deixando o metabolismo mais preguiçoso. Além disso, o ideal é incluirmos proteína magra em todas as refeições, assim no sentiremos satisfeitos por mais tempo. Após as 18 horas deve-se evitar consumir açúcar, arroz, aveia, batata e massas em geral, pois são alimentos com uma quantidade muito grande de calorias para o período da noite, período do dia em que o metabolismo corporal diminui e a queima de energia é pequena. Por isso, para a última refeição do dia, o ideal é combinar uma carne magra, como boi, peixe ou ave, com uma porção de legumes e verduras à vontade. Da mesma forma, também devem ser evitados no jantar os pães e grãos integrais que também têm amido e, por isso, não são inimigos da boa forma.

Dieta para Definição Muscular - Cutting

A água é uma excelente aliada neste processo, além de ser fundamental para hidratar o corpo, transportar os nutrientes para as células e ajudar a eliminar as toxinas produzidas pelo organismo, também pode ajudar na perda de peso quando ingerida um pouco antes das refeições, diminuindo assim a sensação de fome.
Mesmo para quem não tem tendência de engordar, a recomendação é evitar consumir carnes gordas, óleos e molhos gordurosos, deixando apenas no cardápio os alimentos ricos em proteínas, que carregam uma quantidade de gordura suficiente para as necessidades do seu corpo. Invista em alimentos como: atum,barra protéica, carnes magras, claras de ovos, iogurte, leite, omelete, peito de frango, peixe, queijo e suplementos como a whey protein.
Além de aumentar o número de refeições, o ideal é manter um equilíbrio na distribuição de calorias. Assim, se sua dieta tem 2400 calorias e você faz 06 refeições por dia, distribua os alimentos de modo a consumir 400 calorias em cada refeição.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Alimentação saudável fora de casa

Para você que não tem tempo de comer em casa, mas deseja preservar a saúde mesmo se alimentando diariamente fora, fique atento as dicas que vamos dar agora e saiba o que deve ou não fazer parte do seu cardápio diário. A primeira dica é evitar comer em padarias, fast foods, lanchonetes ou locais onde as opções de refeições completas sejam escassas. Neste sentido, frituras típicas como pastéis e coxinhas não devem estar presentes em nenhuma hipótese no seu cardápio, apenas em lanches uma ou duas vezes na semana.

Alimentação saudável fora de casa

Restaurantes a quilo geralmente oferecem uma  maior variedade de saladas e carnes para o almoço. Nesta refeição, a dica é optar por um copo de água ou suco natural para beber, e de sobremesa, as melhores opções são uma fruta, gelatina ou ainda bombom de chocolate amargo. Confira abaixo algumas opções de café da manhã, almoço e lanches que poderão te ajudar a ter uma alimnetação mais saudável mesmo comendo fora de casa.

Café da manhã
- Pão francês na chapa com pouca manteiga + 1 café com leite desnatado + ½ papaia com aveia em flocos
- Pão de forma integral com queijo branco (mineiro quente) + 1 copo de suco de laranja + 1 fatia de melão
- Duas torradas de pão integral com requeijão light + 1 copo de suco de laranja com mamão + 1 café
- Uma vitamina de iogurte desnatado com frutas e aveia em flocos

Lanches
- Frutas secas sem açúcar, frutas desidratadas, mix de amêndoas, barra de cereal com aveia e frutas, torrada integral, cereais integrais, biscoitos integrais e sucos de extrato de soja.

Almoço
Arroz e feijão (de preferência arroz integral), macarrão ao sugo (opcional), carne (ou frango sem pele, ovo cozido, peixe cozido ou grelhado), verduras e legumes. Evite preparações empanadas e frituras típicas, e não exagere na quantidade quando for um prato a base de molho branco, devido a elevada quantidade de calorias presente. Na sobremesa opte por fruta ou gelatina. Tente montar um prato com cinco cores diferentes, no mínimo e varie as verduras cruas e legumes cozidos, mas no mesmo prato coloque pelo menos quatro tipos diferentes.

Tomar colágeno – Benefícios

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo nosso organismo, entretanto a partir dos 30 anos o corpo começa a sofrer uma queda na produção dessa substância. A partir desta idade há uma perda anual dessa proteína em torno de 1%, dos 50 anos em diante, a queda aumenta drasticamente. Essa perda gradual leva a uma redução da elasticidade e hidratação da pele e consequentemente, as temidas rugas e celulites, além de flacidez, unhas e cabelos quebradiços e sem brilho. Isso acontece porque o colágeno é uma proteína que possui uma enorme importância para a constituição de matrizes extracelulares do tecido conjuntivo.
Essa proteína já pode ser encontrada em sua forma sintetizada em casas de produtos naturais e em farmácias, em cápsulas, as quais têm um aspecto gelatinoso e em pó, que pode ser diluído em água ou em outros líquidos. Esse suplemento geralmente é extraído de ossos e cartilagens de animais. O consumo deve ser prescrito por um médico e além dos benefícios à saúde, o colágeno também pode ser utilizado para promover uma melhora da função articular.

Tomar colágeno - benefícios

Além de todos esses benefícios, a grande vantagem de usar o colágeno é que o mesmo é barato, prático, facilmente encontrado no mercado e sem restrição quanto ao uso. Entre os produtos disponíveis no mercado, os mais procurados são: Gelamin (Advanced Products), Colagentek (Vitafor), Collaghem ( Laboratório Tiaraju), Sanafit Colágeno (Sanavita), Colagemix (Orient Mix), Gelape (Nutricêutica) e o Collagen (Performance Nutrition). Os preços variam de R$ 13 a R$ 50.
Não há contra-indicações para o uso do colágeno, mas seu consumo deve ser controlado para evitar o aumento de açúcares no corpo. Outra forma de aumentar os níveis da proteína no organismo é consumir alimentos que contenham vitamina C (limão, melão cantalupo, caju, kiwi, acerola e goiaba), vitamina E, silício, cobre, selênio e zinco (avelã, amêndoa e castanha-do-pará).

Spinning emagrece – Treino e benefícios

Os treinos de spining são sucesso em todas as academias e ganharam a preferência dos alunos por ser uma das práticas que mais queima calorias, melhora o fôlego e empolga. De acordo com pesquisas feita na Universidade de São Paulo (USP), em apenas uma hora da atividade, as mulheres chegam a gastar 570 calorias e os homens podem perder até 870 calorias, o equivalente a pular corda por duas horas ou caminhar durante quatro horas.
Além das calorias perdidas, o spinning enrijece pernas, o bumbum e fortalece o abdômen para sustentar o corpo na postura correta. Durante a aula, os alunos simulam diversos percursos, encaram montanhas imaginárias, aumentam a velocidade nas retas e despencam morro abaixo, pois é, mas esta malhação pesada possui alguns truques que ajudam o aluno a encarar todas as atividades e chegar até o final da trilha.

Spinning - treinos, emagrece

As recomendações dadas por professores especilistas nesse tipo de atividade aeróbica, incluem: o uso de frequencímetro, para monitorar a freqüência cardíaca durante a atividade física e permitir que o treino chegue a uma faixa em que é considerado eficaz; o uso de sapatilhas, que por possuírem um solado duro, garante a transferência da força da perna direto para o pedal, sem desperdício de energia; respeitar o cronograma de aulas, pois em cada uma delas há objetivos específicos; usar um banco de gel ou uma bermuda acolchoada, para que o incômodo não atrapalhe a realização da atividade; e beber bastante água ou um líquido isotônico para ajudar a manter o rendimento.
Além disso, para garantir a sua segurança, evitar que certas estruturas do corpo sejam forçadas e uma lesão seja provocada, é preciso estar atento a alguns detalhes, como: a altura do banco que deve estar alinhado na altura do osso do quadril; a distância do banco para o guidão, que deve ser a medida do seu antebraço, do cotovelo até a mão fechada; e a altura do guidão, que deve ser maior que a do banco.

Fontes de ômega 3

O ômega 3, ácido graxo de grande importância na manutenção do equilíbrio corporal, traz inúmeros benefícios para a nossa saúde. Entre esses destacam-se: controle da pressão arterial, normalização da circulação sanguínea e do ritmo do coração, combate a osteoporose, melhora significativa do funcionamento das atividades cerebrais, previne denças auto-imunes, dificulta o desenvolvimento de processos inflamatórios e ajuda a diminuir os níveis de triglicerídeos no sangue. Conheça agora alguns dos principais alimentos que são fontes de ômega 3 e saiba como aproveitar todas as propriedades dessa gordura benéfica.
Os peixes de águas geladas são os que possuem a maior concentração de DHA e EPA, os dois ácidos do Ômega-3 mais ligados com a saúde do coração, pois reduzem os triglicerídeos, os responsáveis pelo entupimento das artérias. O ideal é consumir duas porções por semana de peixes como: salmão, atum, arenque, truta, sardinhas ou peixes semelhantes. Já as nozes possuem apenas um dos três ácidos do Ômega-3, o Ácido Alfa-Linolênico, mas possui a vantagem de poder ser adicionada facilmente na alimentação. O feijão contém o ácido ALA, que também é bastante aproveitado pelo organismo, mas que possui menos efeitos que os outros dois ácidos. Por outro lado, o feijão é um prato barato e prático, que faz parte da alimentação diária de todos os brasileiros.

Fontes de ômega 3

Ainda na classe dos alimentos naturais, destacam-se as folhas escuras, principalmente o espinafre. A soja também é outro vegetal rico no ácido ALA e que pode ser encontrado no mercado em vários produtos como sucos, leites, carnes e outros. Também já encontramos com facilidade nos mercados os óleos ricos em Ômega-3, que podem substituir os óleos antigos para preparar uma refeição mais saudável. Outra opção de alimento enriquecido com ômega 3 são os pães e cereais disponíveis nos grandes supermercados. Da mesma forma, os ovos enriquecidos com o ácido DHA estão cada vez mais comum nos mercados brasileiros.

Óleo de coco queima de calorias e emagrece

O óleo de coco, desenvolvido a partir da gordura da fruta, ajuda a queimar gordura e a perder peso. O produto é uma é excelente fonte de triglicerídeos e as suas cápsulas têm o poder de fazer você emagrecer até 3kg por mês, sem o risco de aparecer nenhum efeito colateral. Pesquisas publicadas recentemente pela Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, mostram que o óleo de coco virgem pode gerar calor e queimar gordura.
Todos esses efeitos são alcançados, pois quando as cápsulas chegam ao fígado e se transformam em energia, uma ação termogênica se desenvolve  no corpo, gerando calor e, consequentemente, aumentando a queima de calorias. No caso das cápsulas, o ideal é tomar uma cápsula antes de cada uma das principais refeições diárias: café da manhã, almoço e jantar, juntamente com 300 ml de água. Já a ingestão do óleo, a recomendação de nutricionistas é consumir até quatro colheres por dia, pois essa quantidade diminui o apetite e favorece a perda de peso, já que eleva o gasto energético do organismo.

Óleo de coco e queima de calorias

Como o óleo de coco virgem tem um sabor agradável e pode ser consumido puro, ele também não altera o sabor de outros alimentos, o que permite usá-lo em substituição ao óleo de soja ou canola, além de poder ser misturado em sucos e vitaminas, como tempero para saladas ou na receita de bolos e doces. Nas refeições ricas em carboidrato, o óleo de coco virgem é ainda mais benéfico, pois pode diminuir o índice glicêmico da refeição e deixar o seu prato bem mais saudável.
Além de queimar gordura, o óleo de coco virgem melhora a absorção dos nutrientes, elevando todas as defesas do organismo. Entre outros benefícios, esse produto também age na prevenção e no combate de fungos, como a cândida, e parasitas, como a giárdia, além de regular a função intestinal, combater a fadiga crônica e a fibromialgia e ajudar no controle da diabetes, já que não estimula a liberação de insulina.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Blazer masculino: Tipos, como usar

O blazer é uma peça tradicional e versátil que faz parte do guarda roupa masculino e que pode ser usada de inúmeras maneiras diferentes do habitual, tanto com camisa e gravata quanto jeans e camiseta. Para os que confundem blazer e paletó, estilistas explicam que um paletó pode se transformar num blazer se usado com calças de diferentes padronagens, porém, um blazer nunca vai virar um paletó. A linha de blazeres vão desde os mais clássicos, como o azul-marinho, que combina com calças de alfaiataria a calças jeans e podem ser usados o ano todo, aos xadrezes de lã, próprios para o inverno e mais esportivos, e que são ótimos para usar com calças jeans, chino e veludo.
Na hora de fazer a combinação, saiba que quando o blazer for usado com camisa e gravata,deve-se dar preferência a sapatos do tipo abotinados, nas cores preto e marrom. Já com jeans e camiseta, o melhor é usá-lo com botinas de camurça e coturnos no inverno e mocassim e tênis casuais no verão. Para homens de estatura baixa, blazer e calça em tons próximos, como a peça de cima em azul marinho e jeans de lavagem escura, irá alongar a silhueta. Já para homens altos e de estatura média, o melhor é um conjunto em tons contrastantes, como blazer azul-marinho e calça cáqui, por exemplo, pois irá dividir a silhueta.

Blazer masculino: Tipos, como usar

A peça também pode ser fabricada em outros tecidos, além dos tradicionais, para versões mais esportivas como jeans e moletom. Estes não são indicados para uso em situações formais ou no trabalho, a não ser que você seja jovem e seu ambiente permita.
Algumas peças do blazer devem estar  acordo com o tipo de físico de cada pessoa, assim indica-se lapelas mais finas para homens mais magros e média ou mais larga para homens que possuem um peito grande. O tamanho da manga deve ultrapassar apenas um pouco o ossinho do pulso, deixando aparecer o punho da camisa. Aproveite as dicas e acerte na hora de comprar o seu blazer.

Dor de coluna e exercícios físicos

De acordo com fisioterapeutas e médicos especialistas em coluna, fazer exercícios localizados de duas a três vezes por semana aliviam as dores na coluna, que é uma das principais queixas nos consultórios médicos. Quando realizados da forma correta, os alongamentos e os exercícios mais localizados ajudam a reforçar os músculos do abdômen e das costas que funcionam como suporte para a coluna. Apesar de ser desconsiderado por muitas pessoas, o alongamento também é parte fundamental neste processo, uma vez que irá promover o estiramento das fibras musculares, aumentando a sua flexibilidade.
Mas, é importante ressaltar que quem tem ou suspeita de algum problema específico na coluna deve consultar o médico antes de iniciar qualquer atividade física. Preste bastante atenção nos alongamentos e exercícios que vamos ensinar agora e saiba como cuidar bem da sua coluna.

Dor de coluna e exercícios físicos

Alongamentos
1 – De pé, com as pernas separadas na linha dos ombros e o abdômen contraído, desloque o quadril para o lado esquerdo, enquanto leva o braço esquerdo acima da cabeça. Repita o movimento para o lado direito. O ideal é fazer dez repetições do exercício, alternando os lados.
2 – Deite-se de barriga para baixo. Em seguida, apoie as mãos no chão, na linha dos ombros, e estique os braços, fazendo com que as costas formem um arco. Cuidado para não usar os músculos das costas para realizar o movimento, e tenha em mente que o corpo deve ser sustentado pelos braços. Faça dez repetições.

Exercícios
1 – De pé, com as pernas afastadas na linha dos ombros e dedões dos pés virados ligeiramente para dentro, segure uma bola na frente do corpo com os braços estendidos. Contraia o abdômen e faça uma rotação com a parte superior do corpo, de um lado para o outro. Faça dez repetições.
2- Deitado, com os joelhos dobrados, os pés apoiados no chão e os braços estendidos ao longo do corpo, use os músculos do abdômen para elevar o peito em direção às coxas. Em seguida, volte à posição inicial. Expire enquanto sobe e inspire na descida. Faça de dez a 15 repetições.
3 – Sentado ou em pé, mantenha as costas e o pescoço eretos e faça pequenos círculos com os ombros, para a frente e para trás, por dez a 15 segundos. Em seguida, repita o movimento desenhando círculos maiores.

Reduzir sintomas da menopausa

A menopausa traz uma serie de sensações desagradáveis para as mulheres, além de sintomas característicos como: mal-estar, alterações de humor, lapsos de memória, insônia, dores de cabeça, ondas de calor. Em algumas mulheres esses sintomas surgem de forma tão acentuada que é necessário recorrer a tratamentos hormonais, no entanto, apenas a mudança nos hábitos de alimentação pode tornar as coisas bem mais fáceis.
Mas, segundo a explicação de nutricionistas, as mulheres não devem esperar chegar na meia-idade para começar a manter uma alimentação be equilibrada. O ideal é começar a cuidar melhor do cardápio e procurar comer alimentos que ajudam no equilíbrio hormonal a partir dos 30 anos. Se você já chegou nessa idade, confira atentamente os principais benefícios que alguns alimentos podem trazer na menopausa e modifique o seu cardápio para reduzir os efeitos negativos que este período traz para o bem estar das mulheres.

Reduzir sintomas da menopausa

A receita para evitar a depressão, a irritabilidade e a ansiedade, deve incluir aveia, pão, massa e cereais integrais; banana e abacate e verduras de folhas verdes; castanha-do-pará; chocolate amargo; erva-cidreira, em forma de chá ou apenas acrescentando as folhas aos pratos feitos com carne e peixe; frango; inhame; lentilha; manjericão, cujas folhas podem ser consumidas em massas, pizzas e saladas; óleo de nozes e de sementes; e peixes gordos, sardinha, salmão e cavala.
Para manter a saúde do intestino e aliviar aquelas ondas de calor, consuma alimentos ricos em ômega-3, fibras e lignana, que também ajudam a nos proteger contra doenças cardíacas. Além destes, inclua no seu cardápio: arroz integral; aveia; brócolis; couve-flor; linhaça, uma ou duas colheres de sopa em salada, iogurte e cereal; molho de tomate; pão de soja; repolho; sementes de gergelim e girassol.
Durante essa fase que se inicia na vida das mulheres a partir dos 40 ou 45 anos, o risco de osteoporose aumenta consideravelmente, alertando-as para os níveis de cálcio que devem estar no nível ideal. Inclua na alimentação vitamina D e magnésio, que também são nutrientes que auxiliam o equilíbrio hormonal. Além destes, consuma amêndoas; folhas de mostarda; leite e derivados, desnatado ou semidesnatado de preferência; levedura de cerveja; soja; peixes, como salmão e sardinha; queijo de soja (tofu); sorvete, os que possuem menos gordura e suco de laranja.

Manchas de desodorante nas roupas – Como remover

As manchas deixadas por desodorantes nas roupas costumam causar bastante aborrecimento. Aquele aspecto amarelado ou esbranquiçado é causado por reações químicas difíceis de serem evitadas, uma vez que os sais de alumínio ou alumino-zircônio presentes nas formulações de produtos antitranspirantes são os responsáveis pelas manchas. Mas além dessas substâncias, o suor também pode manchar as roupas, por conta dos sais minerais presentes na sua composição, que ao secarem formam um pó de cor branca, e por isso se tornam mais evidentes nas peças de cor escura.

Manchas de desodorante nas roupas - Causas, como remover

De acordo com técnicos que trabalham com tais substâncias, estes ingredientes apresentam-se na forma sólida e são incorporado nos diversos tipos de produtos, como aerosol, roll-on e creme. Esses sais são extremamente finos e podem penetrar e se depositar nas fibras dos tecidos, causando o aparecimento das manchas esbranquiçadas no tecido escuro. Já as manchas amarelas nas áreas de transpiração pode ocorrer também pela presença de bactérias que se desenvolvem nos locais com suor, especialmente quando a roupa não é lavada logo após a utilização. Além disso, a área de tecido que fica em contato constante com as áreas de transpiração e com os desodorantes também pode ficar endurecida, com aspecto plastificado. Isso ocorre em função da presença de gordura da pele que reage com o suor e os produtos desodorantes.
O principal cuidado para evitar todas essas manchas é lavar as peças logo após o uso. A dica é fazer uma pré-lavagem na região com detergente neutro e água antes da lavagem normal da roupa. Com isso, você evitará que o antitranspirante tenha oportunidade de penetrar nas fibras e secar demais, o que dificultará a sua remoção depois. Para as peças que já começaram a manchar, o ideal é mandá-las para uma lavanderia, pois estes locais possuem recursos profissionais que melhoraram muito o resultado devido ao uso de produtos e técnicas não disponíveis no mercado doméstico.

Como cuidar das plantas de interiores ?

Para manter as plantas verdes e floridas durante todo o ano, são necessários alguns cuidados diários , principalmente para aquelas que são cultivadas em ambientes internos. Mas, você só terá a certeza de que está cuidando bem das suas plantas quando conhecer as características peculiares de cada uma delas, saber qual o ambiente e as condições ideais para que as mesmas se desenvolvam.
Em geral, as plantas com mais folhagens são espécies que melhor se adaptam aos ambientes internos, uma vez que precisam de menos luz para fazer a fotossíntese, já aquelas plantas com mais flores exigem uma maior incidência de raios solares e uma boa ventilação, sendo mais indicadas para varandas e ambiente abertos. A cor das folhas pode ser um usado como indicativo de que aquela planta está ou não se adaptando ao ambiente em que se encontra. Folhas amarelando é um bom indicativo de que há excesso de luz, já o contrário, folhas escurecendo demais, é indício de falta de luz.

Como cuidar das plantas de interiores

Mas, é preciso estar atento pois naturalmente algumas folhagens são mais claras ou escuras que outras. No entanto, se houver alteração gradual da coloração das folhas de uma forma homogênea, mude-a para outro local. A umidade da terra deve ser checada diariamente, para isso, coloque o dedo a uns 2 centímetros de profundidade. Se o vaso for pequeno, levante-o e veja se está leve demais, que também é um bom indicativo de pouca água. Se for necessário, regue até que a água comece a escorrer pela parte de baixo do vaso, lembrando de não deixar que a mesma se acumule no pratinho.
Adubar a planta é outro cuidado que também deve ser levado em consideração especialmente para essas plantas que são cultivadas dentro de casa ou no escritório. Por isso, procure uma casa de jardinagem, agrícola, ou supermercado e compre adubos solúveis, que podem ser aplicados dissolvidos na água, no mesmo momento em que for regá-las.

Plantas para ambientes fechados

Algumas plantas se adaptam naturalmente a ambientes mais fechados, pois resistem bem a falta de iluminação e a maioria não precisa ser regada com freqüência. Além disso, por possuírem um excelente potencial para ornamentação, essas plantas podem ser cultivadas em vasos ou pequenos jardins. Confira abaixo algumas das plantas que ficam bem em ambientes fechados e dê um brilho natural a decoração da sua casa ou escritório.
Pau d’água: Arbusto com uma linha amarela no meio das folhas, bastante usado para decoração em vasos. Ideal para decorar escritórios, pois é resistente ao ar condicionado e não precisa ficar diretamente exposto ao sol.
Zamioculca: Muito usada em ambientes internos, precisa ser regada somente uma vez por semana e fica bem tanto em ambientes com luz, quanto sem luz.
Rosa de pedra: Planta suculenta, que armazena água nas folhas e caules, e que possui o formato parecido com o de uma rosa. Muito usada para fazer arranjos em vasos com outras suculentas e cactos, a planta deve ser regada apenas uma vez por semana, pois a umidade pode apodrecer suas raízes.
Minicactos: Pequenos cactos são encontrados até em supermercados e são ótimos para compor arranjos. Mas, ao contrário dos cactos grandes, não devem ser expostos à luz direta do sol e ficam melhor em ambientes internos bem iluminados.

Plantas para ambientes fechados

Palmeira Chamaedórea: Ideal para decorar vasos , pois não passa dos dois metros de altura. Gosta de ambientes úmidos e deve ser colocada longe da luz direta do sol.
Licuala: Com uma imponente capacidade de ornamentação, a planta pode ser usada para compor um jardim interno, com bromélias e orquídeas, ou sozinha em vasos. Não deve ficar exposta à luz direta do sol, mas precisa estar em ambiente iluminado com luz indireta.
Pleomele: Apesar de ser muito usada em ambientes internos, é preciso estar atento ao desenvolvimento da Pleomele pois quando ela não se adapta à baixa luminosidade, começa a perder folhas.
Lança de São Jorge: Com folhas cilíndricas e verticais e um visual bastante ornamental, essa é  planta muito resistente e pode ser usada nas mais variadas composições, desde jardins de pedras a vasos para ambientes internos.

Lesão muscular, luxações – O que fazer, Tratamento

Lesões musculares e luxações são bastante comuns entre atletas e praticantes de atividades físicas, mas quando não são tratadas da forma correta podem trazer repercussões negativas, além de déficits na função do membro comprometido. Mas não são apenas os atletas que sofrem com esses problemas, uma vez que essas lesões também são comuns em diversos traumas, principalmente em idosos, que possuem uma maior propensão a apresentarem problemas no sistema músculo esquelético.
A luxação é uma lesão que provoca um desalinhamento e afastamento das extremidades ósseas que formam uma determinada articulação. Esse desencaixe pode ser causado por uma pressão intensa, que deixará o osso numa posição anormal ou ainda por uma contração muscular brusca, nos casos mais graves pode haver uma ruptura dos ligamentos. Os sinais e sintomas mais comuns são: dor intensa, deformidade grosseira no local da lesão e a impossibilidade de movimentação. O primeiro passo a ser tomado é imobilizar a região lesada, sem o uso de tração para não aumentar o deslocamento entre as estruturas ósseas, o uso de gelo também é indicado para diminuir o edema que surgirá na região. Em seguida deve-se encaminhar a pessoa que sofreu a luxação a um pronto socorro para verificar se houve fratura.

Lesão muscular, luxações - O que fazer, tratamento

A lesão muscular mais comum é o estiramento do músculo, uma lesão indireta frequente entre corredores durante treinos de velocidade. A causa geralmente é um alongamento das fibras musculares além de sua capacidade normal de trabalho, e que decorre de ciclos intensos de contração e relaxamento daquele músculo envolvido. A região muscular mais acometida é a região da junção músculo-tendínea, área de menor resistência do músculo, ou ainda na inserção do tendão ao osso, sobretudo em situações em que o músculo não está adequadamente alongado e portanto despreparado para aquele esforço físico.
O tratamento inicial é feito com aplicação de gelo na região acometida em ciclos de 10 a 15 minutos, com bolsa envolvida por tecido para proteção da pele. O membro deve permanecer elevado e em repouso nas primeiras horas.