PUBLICIDADE

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Festas Juninas: culinária especial, única e pra lá de saborosa!

Chegou aquela época do ano que é única – e que tem aroma de quentão! Muitos já estão celebrando desde o Dia de Santo Antônio e outros tanto vão estender a folia até as já famosas Festas Julinas.
Seja na escola do seu filho, no seu condomínio ou mesmo em uma reunião íntima de família, você provavelmente será “convocada” a contribuir com a mesa de delícias juninas. E, neste ano, você pode fazer bem mais bonito do que simplesmente levando um pacote de paçoquinhas prontas.
Confira as receitas a seguir e guarde-as em seu caderninho de receitas. Boa festa!

QUENTÃO:
  • 1 litro de pinga
  • 1 colher (chá) de cravos
  • 1 raiz pequena de gengibre ralada
  • 1 pau de canela de 5 cm
  • 4 colheres (sopa) de açúcar
  • MODO DE PREPARO: Junte todos os ingredientes em uma panela grande e leve ao fogo até ferver. Após o ponto de fervura, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 20 minutos. Desligue e deixe curtir até o dia seguinte. Sirva quente, esquentando o quentão até o ponto de fervura. Quer dar mais sabor ao seu quentão? Adicione uma casca de laranja ralada!
VINHO QUENTE (rende até 16 porções):
  • 4 xícaras (chá) de açúcar
  • 4 xícaras (chá) de água
  • 6 paus de canela
  • 6 cravos-da-índia
  • Casca de 2 laranjas
  • 2 maçãs cortadas em cubinhos
  • 2 fatias de abacaxi cortadas em cubinhos
  • 2 litros de vinho tinto
  • MODO DE PREPARO: Junte todos os ingredientes (menos o vinho) e leve ao fogo, deixando ferver por 5 minutos. Adicione o vinho e deixe no fogo até ferver novamente. Desligue o forno e sirva (você pode já montar os copos, enfeitando com uvas e abacaxis ou cascas de laranjas)
CANJICA (rende entre 10 e 12 porções):
  • 4 1/2 litros de água
  • 1 1/3 de xícara (chá) de milho branco para canjica
  • 1 xícara (chá) de leite de coco
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 1 1/4 de xícara (chá) de açúcar
  • Canela em pó a gosto
  • MODO DE PREPARO: Numa tigela grande, cubra todo o milho com 3 litros de água, tampe e deixe descansar até o dia seguinte. Depois, escorra. Na panela de pressão, junte o milho e a água restante, tampe e cozinhe em fogo alto até começar a chiar. Reduza o fogo para o mínimo e cozinhe por até 45 minutos, sempre vigiando para ver ser o milho já está macio. Tire todo o vapor da panela. Abra e escorra. Junte os outros ingredientes e mexa constantemente com uma colher de pau. Cozinhe em fogo alto, sem tampar a panela, até a mistura ficar cremosa. Distribua a canjica em tigelas. Sirva quente ou fria, polvilhada com canela. Quer dar um sabor diferente? Acrescente coco ralado fresco no momento do cozimento.
ARROZ DOCE:
  • 1 xícara de arroz
  • 1 pedaço de casca de limão
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 e ½ litros de água fria
  • Canela para polvilhar
  • MODO DE PREPARO: Numa panela grande, misture o arroz, a água e a casca de limão e deixe ferver. Mantenha o fogo baixo, até ficar cozido e quase seco. Junte então o leite condensado, mexa bem e retire do fogo. Polvilhe canela por cima.
PÉ DE MOLEQUE:

  • 600 g de rapadura
  • 1 xícara (chá) de água
  • Manteiga para untar
  • 2 xícaras (chá) de amendoim torrado sem pele
  • MODO DE PREPARO: Corte a rapadura em pedacinhos e coloque numa panela grande com a água. Leve ao fogo alto, mexendo de vez em quando, até a rapadura derreter por completo e começar a ferver. Pare de mexer e continue cozinhando até atingir o ponto de bala dura. Unte uma superfície lisa com manteiga. Junte o amendoim (inteiro e não triturado) e desligue o fogo. Mexa com uma colher de pau até a calda começar a engrossar e ficar opaca. Despeje a mistura sobre a superfície untada e espalhe-a com uma espátula. Quando começar a endurecer, corte o doce em retângulos. Deixe esfriar e sirva.
MAÇÃ DO AMOR:
  • 8 maçãs vermelhas
  • 8 palitos de picolé ou similar
  • 1 xícara (chá) de água
  • 3 xícaraS (chá) de açúcar
  • 1 xícara (chá) de glicose de milho
  • 1 xícara (chá) de corante alimentício vermelho
  • MODO DE PREPARO: Em uma panela, misture a água, o açúcar, a glicose de milho e o corante. Leve ao fogo baixo e deixe ferver, sem mexer, durante cerca de 5 minutos ou até que a calda atinja o ponto de fio grosso. Para testar se a mistura realmente está no ponto, pingue um pouco de calda em uma tigela com água fria – ela deverá formar fios duros. Quando a calda estiver pronta, retire-a do fogo. Espete os palitos nas maçãs. Segure cada maçã pelo palito, mergulhe-a rapidamente na calda, inclinando sempre a panela para que cubra a maçã por igual. Retire a maçã e deixe escorrer o excesso. Em seguida, coloque-a em uma assadeira rapidamente. Deixe esfriar e endurecer a casca de caramelo antes de servir.
CUSCUZ TRADICIONAL (rende até 20 porções):
  • 500 g de piramutaba fresca (ou de algum outro peixe de couro de água doce de sua preferência) em postas
  • 2 colheres (sopa) de suco de limão-cravo
  • 2 xícaras de banha de porco
  • Sal a gosto
  • 1 pimenta-malagueta verde picada
  • 1 pitada de pimenta-do-reino
  • 1 cebola média cortada em rodelas
  • 3 tomates sem sementes (um picado e os outros em rodelas)
  • 5 xícaras (chá) de água
  • 1 kg de farinha de milho
  • 1 xícara (chá) de farinha de mandioca
  • 1 xícara (chá) de azeitona verde sem caroço picada
  • 3 xícaras (chá) de salsa picada
  • 3 xícaras (chá) de cebolinha verde picada
  • 1 xícara de azeite
  • 4 ovos cozidos bem duros
  • 1 lata de 300 gramas de palmito cortado em pedaços
  • 2 folhas grandes de couve
  • Salsa em ramos e rodelas de laranja
  • MODO DE PREPARO: Tempere as postas de peixe com suco de limão. Aqueça a banha em uma frigideira e, em seguida, frite as postas e adicione o sal, as pimentas, a cebola e o tomate picado. Cubra com 2 xícaras de água e tampe a panela. Cozinhe em fogo médio por 15 minutos. Deixe à parte. Num recipiente grande, coloque a farinha de milho e banhe com a água restante; adicione a farinha de mandioca e misture. Passe o peixe reservado com seu caldo por um escorredor e deixe o líquido escorrer sobre essa mistura de farinha. Junte metade da azeitona picada, metade da salsa, a cebolinha e o azeite. Misture bem e deixe à parte. Forre o fundo da forma com metade das rodelas de tomate. Decore com 2 ovos cortados em rodelas e com os ramos de salsa. Por cima, arrume uma camada da mistura de farinha e cubra com um pouco do peixe. Pique os demais ovos. Adicione os pedaços de palmito e a azeitona restante. Alterne as camadas, terminando com a mistura de farinha. Pressione levemente com as mãos e cubra com as folhas de couve. Por cima, coloque um guardanapo molhado e levemente torcido para umedecer. Ponha a tampa na cuscuzeira e leve ao fogo. Quando as folhas de couve estiverem amareladas, retire do fogo, desenforme e sirva.
Você pode ainda servir na sua festa junina, pipoca, amendoim torrado, churrasquinho de carne e de queijo coalho, bolo de fubá, doce de abóbora e de batata doce… esqueça a dieta e aproveite!

Com as chaves da casa nova em mãos, saiba como contratar um empresa de mudanças

Nada como a boa sensação de se mudar pra uma casa nova, mas infelizmente junto com essa sensação vem outra não tão agradável que é em relação à mudança. Desconheço alguém que goste de fazer mudança.
Afinal, só de pensar em organizar as coisas acumuladas por anos, separar o que vai pra casa nova e o que será deixado pra trás, nossa tendência natural é querer levar tudo, mas com a nova geração de apartamentos cada vez menores, nem sempre isso é possível. Daí nos cabe o exercício do desapego
Antes da mudança, exija uma vistoria no imóvel, do atual e do próximo endereço, isso é fundamental para o sucesso da mudança. Isso já é obrigatório nas boas empresas do setor, é geralmente realizado por um técnico especializado, pois assim é que se define o numero de funcionários necessário, o tamanho do caminhão baú, os tipos e quantidades de embalagens, dentre outros detalhes importantes.
Gratuita, a vistoria dá subsídios ao orçamento do cliente, que poderá solicitá-lo por telefone, fax ou e-mail. E quanto mais detalhado for o orçamento mais garantias o cliente tem da idoneidade da empresa e da qualidade do serviço a ser prestado.
Pelo disque 151 ou no site do Procon é possível checar se a empresa de mudança escolhida tem reclamações registradas na entidade.
Esse é um cuidado simples, mas que pode evitar problemas nesse dia naturalmente tão estressante. Afinal ninguém conta com uma situação tipo o desaparecimento dos bens da família, quebra daquele vaso de cristal tcheco lembrança do casamento da avó, riscar a mesa, estragar o tecido do estofado, enfim, tudo pode acontecer nesse dia, melhor minimizar as possibilidades de aborrecimento.
Verifique o histórico da empresa no mercado, se possível visitar suas instalações ou pedir (caso haja) indicações para os amigos que mudaram recentemente.
Esteja atento aos termos do contrato, outra medida de segurança importante é ter em mãos o contrato de prestação de serviço assinado pelos representantes legais da empresa escolhida para realizar a mudança.
As empresas costumam solicitar que animais de estimação, documentos pessoais, dinheiro, jóias e armas sejam transportados pelo cliente. E para garantir a segurança e um futuro ressarcimento de danos, as companhias especializadas em mudanças cobram, à parte, um seguro equivalente a uma pequena porcentagem do valor total dos bens transportados, cujo preenchimento da relação de itens e valores é de responsabilidade do contratante.
Se você está vindo de outro país, a parceria com empresas de mudanças em diversas partes do mundo facilita também as empresas nacionais que realizem sem problemas mudanças internacionais de navio, mais acessíveis, e de avião.
Essas empresas conhecem os tramites e as exigências alfandegárias de diversos países e geralmente tem representantes para desembaraçar a mudança em aeroportos e portos e entregá-la na nova casa do cliente.
Para evitar discussões e aborrecimentos com antigos ou futuros vizinhos no dia da mudança alguns preparativos são necessários. Confira a seguir:
  • Pesquise o melhor dia e melhor horário para a carga e descarga da mudança.
  • Verifique, principalmente no endereço de destino, que é um local que você geralmente ainda não conhece bem, se existem restrições para descarga de mudança e/ou transporte, tais como: feiras livres, área de lazer, horários fixos para carga e descarga, dentre outras.
  • Em caso de condomínios, verifique tanto na origem quanto no destino os dias e horários permitidos para a execução de seu serviço. Comunique ao condomínio por escrito o dia da sua mudança, peça ao porteiro para reservar lugar na porta do prédio, um local para o caminhão estacionar, bem como providenciar a proteção nas paredes do elevador de serviço.
Outros cuidados importantes:
  • Atribua valores específicos aos seus bens transportados ou armazenados, tendo em vista a garantia de indenização, de acordo com as normas gerais de seguro.
  • Em casos de armazenagem de seus móveis, faça uma visita as empresas que prestam este serviço para verificar o local, a forma de armazenamento e segurança do mesmo.
  • Toda e qualquer comunicação entre as partes (Cliente / Empresa) deverá ser sempre por escrito, mediante a protocolo de recebimento. Não aceite comunicação verbal. Isso não é considerado caso haja algum problema na mudança.

Como deixar a tábua de corte de carne higienizada – evite a contaminação cruzada

A contaminação cruzada é talvez o tipo de contaminação mais negligenciado pelos manipuladores de alimentos. Consiste na transferência de microorganismos de um utensílio ou alimento para outro.
Muita gente não sabe, mas o simples ato de cortar um frango cru e utilizar a mesma faca, sem lavar, para fatiar uma carne assada pode ser um risco a saúde.
É que carnes cruas e vegetais não lavados apresentam uma série de microrganismos causadores de doenças, que eventualmente são transferidos aos alimentos prontos.
É todo o tipo de contaminação que ocorre quando misturamos produtos crus de origens diferentes ou quando permitimos que produtos já cozidos entrem em contato com produtos crus.
Assim sendo, alguns cuidados devem ser tomados a fim de se evitar a contaminação cruzada, como jamais misturar carne de frango com carne bovina, por exemplo, ou utilizar a mesma tábua de cortar carne que se utilizou no frango cru para se cortar o frango cozido. Do contrário, há riscos de proliferação microbiana e de enfermidade.
Para garantir a segurança de consumo, o processo de cozimento ou lavagem dos alimentos crus também não pode ser esquecido.
Dados do Ministério da Saúde indicam que alimentos crus, como ovos e carnes vermelhas, são responsáveis, em média, por 34,5% dos surtos de doenças transmitidas por alimentos que ocorrem no Brasil.
Um cozimento adequado consegue matar quase todos os micróbios perigosos. Estudos demonstram que cozinhar os alimentos a uma temperatura acima de 70° C garante um consumo mais seguro.
  • Para evitar contaminação cruzada, separe carnes e peixes crus de outros alimentos.
  • Utilize diferentes equipamentos e utensílios, como facas ou tábuas de corte para alimentos crus e para alimentos cozidos.
  • Guarde os alimentos em embalagens ou recipientes fechados, para que não haja contato entre alimentos crus e cozidos.
  • Lavar bem os utensílios e as mãos depois de manipular alimentos crus
  • Guardar na geladeira os alimentos preparados no fogão, mesmo que ainda estejam quentes
  • Manter a higiene geral do local
  • Manter a higiene adequada das mãos, utensílios, superfícies entre uma atividade e outra.
  • Utilizar panos, luvas, esponjas e outros produtos de limpeza e segurança específicos para cada atividade.
  • Para manter a tábua de corte higienizada e evitando essa contaminação cruzada, é importante te pelo menos dois tipos de tábua, uma para as carnes e outra para as frutas e legumes, apesar de haver quem tenha várias, uma para carne vermelha, outra para carnes brancas, para verduras e legumes, e para frutas.
  • Manter esponjas sempre limpas, higienizadas semanalmente em solução de 1 litro de água para 1 colher de sopa de água sanitária, deixe nessa solução por meia hora, depois coloque no micro ondas por 30 segundos.
  • Já as tábuas de corte podem ficam submersas nessa solução, e depois dos 30 segundos podem ser lavadas com água e sabão em água corrente.

Mudança de vida, sinônimo de mudança de visual – que tal começar pela cor dos cabelos?

Quando passamos por uma situação complicada em nossa vida, uma das primeiras atitudes de mudança em nossa vida é mudar visual – logo pensamos em cortar os cabelos, mudar a cor, daí vem a duvida, nessa primeira experiência qual delas escolher, a tintura permanente ou o tonalizante.
Dizem que o tonalizante agride menos o cabelos do que a tinta, porque o produto não contém amônia, mas existe também uma grande diferença. Já a tinta cobre totalmente os fio brancos e não sai do cabelo, o que acontece é a cor desbotar sem sair do cabelo.
A tinta ajuda a mudar de dois tons a cima a cor do seu cabelo, já o tonalizante dá pouco resultado quando é usado para clarear o cabelo.
Os tonalizantes são mais usados para realçar a cor dos cabelos ou escurecer e não para clarear. Se você tem o cabelo loiro, vermelho, castanho ou preto e quer dar um brilho e uma realçada na cor, passe o tonalizante, com a 8° lavada ele começa a sair e o cabelo volta a cor normal.
A tinta não sai uniforme como o tonalizante, no máximo que acontecerá é a cor desbotar. Mas cuidado, o tonalizante não serve para retocar a raiz se for o caso, apenas vai dar brilho e realçar a cor dos cabelos.
O tonalizante é uma coloração semi-permanente que deposita pigmentos de cor na cutícula do fio. Ele age como uma ‘maquiagem’, e vai desbotando à medida que vai lavando o cabelo. A grande vantagem de se usar os tonalizantes, é que ele tem uma fórmula menos agressiva (sem amônia) e duração de até 24 lavagens.
Recomendamos para dar brilho aos fios ou pra quem quer fazer uma mudança temporária, se tiver poucos fios brancos(pois cobre até 40% dos fios sem cor), se você tem a escova progressiva ou definitiva nos cabelos, pois o tonalizante não compromete a selagem dos fios feita pela química.
Agora se você não gostou da cor do tonalizante que passou, pode aplicar outra cor sem problemas, porém siga as nuances da cor aplicada. Mas se você tem a intenção de clarear, tem que esperar sair todo o tonalizante primeiro.
Tintura Permanente é uma coloração que age em toda a estrutura do cabelo e muda o tom de maneira definitiva. Ela precisa ser retocada a cada 20 ou 30 dias, quando a raiz aparecer.
Esse tipo de tratamento é indicado para quem tem muitos fios brancos, que precisam cobrir 100%, para quem tem uma mecha larga de fios brancos e quer esconder, ou para dar uma mudada radical no visual.
Se você aplicou a tintura permanente e não gostou, não aplique outra tinta logo em seguida, principalmente se os fios estiverem quebradiços e fracos.
Espere pelo menos sete dias para fazer outra aplicação, pois dependendo do estado da saúde de seu cabelo, poderá até ficar careca.
Há quem adore brincar com as cores. Agora vá a seu cabeleireiro e peça pelas cores que se harmonizam com seu tom de pele e seja feliz com seu novo visual.
Ah, outra informação, quem tem os cabelos finos, tanto a tintura como o tonalizante, deixam seu cabelo mais encorpado e com mais volume.
Vale lembrar que sempre que aplicamos qualquer tipo de química nos fios, exige uma hidratação extra, pois esses tratamentos tendem a ressecar os fios.
E para quem esta pensando em mudar a cor dos cabelos pela primeira vez, sugiro fazer com um profissional, ele pode te dar dicas de nuances adequadas a seu tom de pele e aprenda a aplicar, bem como os cuidados necessários, para que a cor fique uniforme, afinal nada pior que ficar com o cabelo manchado.

Férias chegando, e como ficam os animais de estimação?

Seja com amigos, parentes, num hotel ou em um pet, é fundamental deixar o animal tranqüilo, repleto de cuidados e com quem lhes de carinho, principalmente no caso de cães que são mais carentes que os gatos. Isso, se o local escolhido para as férias não permitir o acesso de animais de estimação ou você simplesmente não queira levá-lo.
É sempre melhor escolher alguém que já tenha contato com o animal e que tenha comprometimento com ele. É importante que a água do animal seja trocada de duas a três vezes ao dia e que o passeio com o bicho seja feito de acordo com o hábito dele.
Se a sua intenção é deixar com alguém, é importante organizar tudo com pelo menos quinze dias de antecedência, afinal é nesse período que os hotéis (inclusive o de animais) lotam. Existem hoje em dia vários pet shops ou hotéis para hospedar seu amigo durante o período de viagem, o que não pode é deixar ele sozinho em casa, mesmo que com água e comida.
Mas como todo serviço, devemos ter alguns cuidados antes de contratar e entregar o nosso amado animal.
  • Visite várias instalações antes de escolher a mais adequada.
  • Um bom canil terá locais limpos e  bem iluminados com espaço para o cão fazer exercício e se socializar.
  • No preço deverá estar incluída a alimentação, salvo exceções em que seja necessária uma dieta especial.
  • Existem horas de visita para evitar incomodar os animais a toda a hora
  • Nenhum canil idôneo aceita animais sem as vacinas em dia.
  • Deverá haver assistência veterinária. Informe-se quem será o profissional responsável durante o período.
Agora se optou por levá-lo consigo na viagem, é importante saber algumas regras a respeito do transporte de animais.
O transporte de cães e gatos tem diferentes regras para ônibus, aviões e carros, que variam conforme a empresa prestadora do serviço. De modo geral os animais precisam estar com a vacinação em dia.
Para embarcar em ônibus e aviões é exigida a carteira de vacinação do bicho e a Guia de Trânsito de Animais (GTA), fornecida pelo Ministério da Agricultura.
Já em carros de passeio, o Código de Trânsito Brasileiro proíbe o transporte de animais na caçamba dos veículos ou junto com o motorista.
Para os animais de até seis meses de idade, a emissão da GTA é feita depois da apresentação de um atestado de saúde emitido por um médico veterinário.
No caso de cães e gatos com mais de seis meses é preciso a comprovação da vacina anti-rábica. A dose deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e menos de um ano. Com a documentação, o dono do animal vai até o Ministério da Agricultura para a emissão da GTA. Já os animais silvestres só podem ser transportados com autorização do Ibama.
Se for viajar de ônibus, antes de comprar a passagem, é consulte a empresa rodoviária, pois algumas delas não permitem o transporte de animais e outras exigem que ele seja levado no bagageiro.
Se a pessoa, ao embarcar, deixar de apresentar a documentação exigida, estará impedida de transportar o animal até que regularize a situação, da mesma forma como acontece com crianças ou adolescentes cuja documentação também deve estar em dia.
Os animais domésticos podem ser transportados em aeronaves tanto no compartimento de bagagens quanto na cabine de passageiros. A empresa TAM exige que, antes da viagem, o proprietário faça uma reserva na central de atendimento da empresa.
Para proteger o animal durante o trajeto, ele tem de ser abrigado em uma caixa própria de viagem, que deve ser de material resistente, livre de saliências ou protuberâncias que possam machucá-lo, à prova de vazamento, no qual haja espaço suficiente para que consiga dar uma volta completa em torno de si mesmo. As empresas aéreas geralmente não fornecem esse tipo de equipamento.
Segundo a TAM, os animais são acomodados abaixo do assento da frente ou embaixo das pernas do próprio passageiro na cabine. Os de maior porte viajam no compartimento de bagagem e por determinação do Ministério da Agricultura, os animais não devem ser sedados.
Algumas empresas como a Gol exige que a solicitação de embarque seja feita com no mínimo duas horas de antecedência. O valor para transporte segue o tarifário de carga e depende do trajeto. Na Gol, os animais viajam em compartimento separado.
Para embarque internacional é necessário o CZI (Certificado Zoosanitário Internacional), emitido também pelo Ministério da Agricultura. O documento é fornecido gratuitamente e pode ser obtido nos aeroportos internacionais com a consulta do médico veterinário do ministério. A validade deste certificado é de três dias.
É permitido o transporte de cão treinado para conduzir deficiente visual ou auditivo na cabine de passageiros, basta apresentar o atestado de saúde do animal.
Quem optar pela viagem de carro, o Código de Trânsito Brasileiro faz apenas duas restrições ao transporte de animais. O artigo 235 proíbe que sejam levados na parte externa do veículo, caçambas ou carrocerias. O descumprimento é considerado uma infração grave e resulta na perda de cinco pontos na carteira e multa. Já o artigo 252 diz que animais não podem ser transportados entre os braços, pernas ou à esquerda do motorista. A infração é média, com perda de quatro pontos e multa.
Recomenda-se levar o bicho de estimação em uma caixa de viagem, onde ele ficará seguro e confortável, ou os cintos de segurança especialmente criado para os animais.
Seja como for não deixe para resolver essa questão na última hora, seu fiel amigo agradece.

Evite o desperdício e aprenda como aproveitar melhor os alimentos

Você sabia que muitos alimentos que consumimos no dia-a-dia quando sobram não precisam ser jogados no lixo? Pelo contrário! - muitos destes alimentos podem ser reaproveitados em receitas.
Mas antes de reaproveitá-los veja o prazo de validade, observe bem os alimentos antes de usá-los novamente e nunca se esqueça de guardá-los na geladeira para que eles não estraguem facilmente. O cheiro pode ajudar a determinar o estado da conservação dos alimentos.

Confira o que pode ser feito com alguns alimentos:
  • Arroz – Sabe aquele arroz que sobrou na panela? Então, com ele pode ser feito bolinhos de arroz. E também reutilizar fazendo arroz de forno ou até mesmo risotos.
  • Feijão – O feijão é o mesmo passo que o arroz, quando sobra pode render diversos pratos com o tutu, feijão tropeiro, virado, sopa de feijão e bolinhos.
  • Frango – O frango pode ser reutilizado em tortas, pizzas, risotos e bolos salgados. Desfie a carne e tempere com criatividade! Geralmente, fazemos picadinho de carne, né? Mas experimente um picadinho de frango, temperado com shoyu, para dar um ar de comida oriental.
  • Carne Moída – Pode ser reutilizada em croquetes, molhos bolonhesa, recheio de panqueca e bolo salgado. Se a quantidade que sobrou não for muita, você pode reutilizar para reforçar o sabor de um ensopado. Você pode ainda continuar com a ideia de carne moída, mas fazer um refogado mais robusto. Acrescente tiras de bacon ou calabresa em rodelas, legumes picados, milho, ervilhas e lascas de cebola. E uma dica especial: para dar um sabor extra, acrescente a essa mistura um copo de requeijão cremoso (não é o catupiry, é aquele requeijão de café da manhã). Você vai ver que não vai sobrar mais nada.
  • Frutas – Frutas maduras não precisam apodrecer na fruteira. Com elas podemos fazer doces, sucos, vitaminas, geleias e bolos. E claro, sempre lembrando que salada de fruta é uma das sobremesas mais gostosas que existem!
  • Leite – Leite talhado? Não! Não precisar jogar fora, com ele pode ser feito um delicioso doce de leite.
  • Talos de verduras: podem ser utilizados em refogados e sopas. Muitos talos também são usados como ingredientes de tortas ou em farofas.
  • Carnes assadas: podem ser desfiadas e virar recheios, molhos e sopas. Experimente fazer um strogonoff diferente, que vai ter aquele toque defumado e faz rendera carne. Carnes assadas também podem ser reutilizadas em farofas.
  • Pão duro: você pode bater no liquidificador e ele virará uma farinha de rosca muito gostosa! Nem é preciso falar de torradas, né? Mas para fugir da torrada tradicional, experimente levar o pão duro ao forno com uma pasta de alho por cima ou mesmo com requeijão cremoso e orégano. Você também pode improvisar uma bruschetta, com tomate, queijo e orégano.
Lembrando que não são só esses alimentos citados que podem ser reutilizados, basta se informar e ter criatividade.
Com o reaproveitamento dos alimentos você economiza 20% no mês. Muitas pessoas não sabem disto e acabam jogando no lixo, o que pode ser reaproveitado em sopas, bifes, bolinhos, sucos e doces, então não desperdice!
Temos que ter consciência e é tão simples. Existem diversas receitas de sobras que fazem bem a saúde. O objetivo é viver melhor ter saúde e bem estar, como diz a filosofia japonesa “Nós somos o que comemos”.

Limpando mesas com tampo de vidro – cuidados especiais

Se no passado muita gente sonhava em ter em casa uma mesa com tampo de vidro, hoje em dia, quem tem sofre um pesadelo para retirar as sombras e marcas que ficam, ora na superfície, ora na parte inferior. Quem tem sabe do que estamos falando.

Algumas dicas simples podem ajudá-la nesse difícil dilema. Afinal, se você não souber a maneira correta de limpar os vidros, eles ficam opacos e com a aparência de sujos, cheio de marcas de dedos. Confira algumas dicas:
  1. Se o vidro se encontrar muito empoeirado ou engordurado passe antes apenas papel (absorvente ou jornal) ou sumo de limão. Depois o limpa vidros, senão a sensação de ineficiência e cansaço é tão grande que acabamos sempre exaustas.
  2. Misture partes iguais de água quente e vinagre. O vinagre retirará além da gordura, as manchas. Use um pano que não solte fiapos (camisetas velhas) ou papel do tipo absorvente ou jornal amassado. De todas as opções a melhor é a camiseta velha, experimente.
  3. Agora se a limpeza não for tão pesada, passe apenas álcool que já resolve bem.
  4. Evite lavar os vidros ao sol, pois este seca rapidamente os produtos deixando marcas.
  5. Faça movimentos verticais de um lado e horizontais do outro lado do vidro. Assim, ficará mais fácil perceber de que lado são necessários os retoques.
  6. Aplique cera automotiva sob o vidro, é impressionante como fica mais fácil limpar com esse produto. Não deixa sombras e de alguma maneira repele a poeira.
  7. Para proteger o vidro da mesa do choque térmico, evite colocar vasilhas ou panelas quentes diretamente sobre o vidro, use sempre algo entre a panela e o vidro.
  8. Uma tampinha de amaciante de roupas em um litro de água é uma ótima solução para a limpeza de mesa com tampo de vidro.
  9. Tire tinta fresca de vidros com vinagre quente misturado com água.
COMO DESEMBAÇAR O VIDRO
  1. Pegue um sabão em barra (sabonete não serve) e esfregue-o sobre todo o vidro “seco” até ficar uma mancha.
  2. Logo em seguida retire o mesmo com um pano ou uma toalha bem seca até o vidro ficar limpinho e transparente e depois verifique o resultado.
  3. É incrível, por uma semana (mais ou menos) você terá um vidro que não embaça de forma alguma.
OBS: É também uma ótima dica para vidros de carros que não tem desembaçador. Vale lembrar que vidros e espelho são peças delicadas, por isso sempre que for possível utilize apenas um espanador para retirar a poeira.
Receita de limpador de vidro caseiro
Você vai precisar de:
- 2 colheres (sopa) de amônia
- 1/2 copo de álcool para limpeza
- 1/4 de colher (chá) de detergente
Misture todos os ingredientes em uma garrafa pequena com borrifador. Complete com água e chacoalhe bem. Se preferir, substitua a amônia por 3 colheres (sopa) de vinagre ou suco de limão.
Já as partes de madeira ou inox que compõem geralmente a base da mesa devem ser adequadamente limpos, para evitar manchas.

Conheça a iluminação adequada para cada canto da casa

Na casa, a iluminação é tão importante quanto a decoração, mas nem sempre damos a ela a devida atenção.
Cada ambiente necessita de uma lâmpada especial para iluminar ou destacar a decoração. Afinal, ela é extremamente importante na hora de assistir um filme, ler um livro, receber os amigos pra jantar.
Veja algumas orientações para escolher a lâmpada certa:
Cozinha: Instale um ponto central de iluminação, com uma lâmpada comum ou fluorescente (que é semelhante à luz do dia), e, se necessário, reforce a iluminação de bancadas de trabalho, principalmente as que ficam embaixo dos armários embutidos.
Sala de Estar: Ilumine os cantos e use luz direcionada para quadros, plantas ou mesas de centro. As lâmpadas podem ser halógena, incandescente ou comum. Tudo depende do efeito que você pretende criar no ambiente.
Sala de Jantar: Escolha lâmpadas refletoras, use lustres ou pendentes sobre a mesa de refeições. Assim, permite uma iluminação mais precisa e direcionada.
Dormitórios: Ao lado da cama, você pode colocar abajures e usar uma iluminação central no meio do quarto. Para esses ambientes, geralmente são usadas lâmpadas comuns.
Banheiro: Use uma iluminação simétrica nos dois lados do espelho com lâmpadas fluorescentes ou comuns, que devem estar protegidas do vapor.
Ambientes Externos: No caso da iluminação da área externa, à noite a luz artificial adequada realça caminhos, dá destaque a árvores e arbustos, multiplica o colorido das flores e, sobretudo, oferece segurança.
A iluminação artificial alia a arte e a técnica para criar uma nova visão e proporcionar beleza, por realçar formas, cores e texturas com efeitos diversos.
Tipos de Iluminação:
Iluminação Focal: Direcionada, ilumina um ponto específico do jardim: arbustos, árvores, esculturas e centros de interesse.
Iluminação Indireta: Demarca levemente o jardim sem um foco de destaque; normalmente colocada por trás das plantas ou direcionadas para muros ou pisos.
Iluminação Geral: Ilumina amplamente o local, sem destacar nenhum ponto; percebe-se o jardim como um todo.
Postes de Iluminação: Indicados para iluminar uma área de maneira geral. É recomendável que tenham mais de 1.80m de altura para não ofuscar as vistas das pessoas.
Armaduras e apliques: Normalmente proporcionam uma iluminação indireta, onde se percebe o contorno do local. Estes equipamentos devem ser específicos para as áreas externas: devem ter proteção contra sol, água, ventos, etc. Normalmente possuem vidros temperados, vedação eficiente e borrachas de pressão.
Balizadores e minipostes: Ideais para iluminar caminhos e elementos baixos de um jardim. Normalmente o raio de iluminação destas peças é igual a duas vezes e meia a sua altura. Também é viável que tenham menos de 1.10m de altura para não ofuscar.
Tipos de aparelhos iluminadores:
Focos e projetores: são indicados para criar efeitos especiais, como o da iluminação focal. Devem ser posicionados a uma distância de 1/3 da altura do elemento a ser iluminado.
No projeto de iluminação para jardim deve se levar em consideração a função do jardim à noite; a arquitetura do local e o projeto do jardim. Além disso, deve prever a capacidade da rede elétrica disponível.
Seja qual for a forma de iluminar jardins, a iluminação externa deve proporcionar segurança e beleza
Dicas para não perder o controle da conta de luz:
  • Evite acender lâmpadas durante o dia, prefira a iluminação natural. Abra bem as janelas, persianas e cortinas e deixe a luz do dia iluminar a sua casa
  • Pinte as paredes internas e o teto com cores claras, pois estas refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de luz artificial.
  • Use lâmpadas adequadas a cada tipo de ambiente.
  • Apague as luzes quando os cômodos estiverem vazios.
  • Dê preferência às lâmpadas fluorescentes compactas ou circulares para a cozinha, área de serviço, garagem ou qualquer outro lugar que fique com as luzes acesas mais de quatro horas por dia. Além de consumir menos energia, duram até 10 vezes mais.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Casa nova e seus aromas, sua personalidade

Nova casa, nem sempre sinônimo de casa nova – a casa para ser aconchegante tem que ter seu cheiro. O cheiro de nossa casa deve ser confortante e acolhedor, pois nossos instintos primários sinalizam que estamos seguros e que este é nosso lugar.

Quando mudamos para uma casa que foi ocupada por pessoas estranhas, naturalmente não nos sentimos confortáveis até nos livrarmos do aroma dos últimos ocupantes. Você já notou como a casa de todo mundo tem um aroma diferente?
Para transformar essa casa nova seu local de aconchego, algumas informações são importantes:
  • Limpe sua casa para se livrar dos cheiros de envelhecido, de animais e de cigarro/charuto/ cachimbo.
  • Remova os carpetes velhos, pois são eles o que mais absorve os odores.
  • Lave as cortinas. Pinte as paredes, especialmente em uma casa de fumantes.
  • Abra as janelas sempre que puder e deixe o ar fresco fluir, principalmente nos dias ensolarados.
  • Acenda velas com suas essências favoritas todos os dias por algumas horas. Certifique-se de apagá-las antes de ir dormir e de mantê-las longe do alcance de crianças, animais, e das cortinhas e persianas. Há velas com todos os tipos de aroma, escolha a que mais lhe agradar, se precisar de efeito relaxante, energizante, calmante, veja a lista de finalidade de cada aroma dos óleos essenciais. Lavanda é uma essência confortante. Velas são um ótimo acessório também para os quartos. Outra dica, se você tem uma lareira, acenda-a. (depois de limpar a chaminé)
  • Para conferir um cheiro aconchegante ao local, coloque uma panela pequena no fogão com ¼ dela de água, depois coloque uma boa quantidade de canela em pó, noz moscada e/ou cravos, se tiver. Ferva a mistura por meia hora.
  • Cuidado para a água não evaporar completamente ou você terá uma panela muito suja em suas mãos. Sinta-se à vontade para adicionar mais água.
  • Outra dica é assar biscoitos; eles sempre criam uma atmosfera de conforto – e são gostosos também!
  • Os incensos e difusores de óleos essenciais funcionam muito bem para aromatizar o ambiente.
  1. Alecrim - É um aliado precioso no combate à obesidade e celulite, mas tem ainda efeitos positivos no cérebro e sistema nervoso – melhora a memória, alivia as dores de cabeça, enxaquecas, fadiga mental e exaustão nervosa.
  2. Camomila - Anti-tóxico e anti-irritante, é indicado para o alívio de dores musculares, de cabeça, enxaquecas, dentre outras infinitas aplicações.
  3. Eucalipto é um poderoso estimulante mental, que melhora significativamente os níveis de concentração e de produtividade.
  4. Gerânio tem propriedades anti-depressivas e antibióticas, anti-stressante, este óleo essencial atua ainda ao nível do sistema nevrálgico. É muitas vezes prescrito para as mulheres, principalmente para alívio da tensão pré-menstrual e sintomas de menopausa.
  5. Hortelã-pimenta tem inúmeras propriedades terapêuticas, sendo bastante útil no combate à fadiga mental, depressão, stress, dores de cabeça, enxaquecas, tonturas, fraqueza e estados de choque, melhorando significativamente a agilidade mental e os níveis de concentração.
  6. Lavanda tem um efeito extremamente tranqüilizante, perfeito para acalmar os nervos e aliviar a tensão, sendo ainda eficaz no tratamento da depressão, dos ataques de pânico, dores de cabeça, enxaquecas e insônias.
  7. Limão acalma e alivia dores de cabeça e enxaquecas, melhorando as dores de quem sofre de artrite e reumatismo.
  8. Rosa tem um efeito calmante muito agradável, principalmente em situações de depressão, raiva, luto, medo, tensão e stress.
  9. Sândalo muito eficaz em casos de depressão e stress. Para além das suas características afrodisíacas, melhora os níveis de concentração e funciona com um bom ansiolítico e redutor de ansiedade.
  10. Ylang-ylang funciona como um anti-depressivo e tranqüilizante, mas também um afrodisíaco, combate a ansiedade, tensão, choque, medo e pânico, sendo freqüentemente utilizado no tratamento de impotência e frigidez.
Agora se quiser deixar seu cheiro pela casa, pegue seu perfume favorito e espirre nas lâmpadas. Faça isso quando as lâmpadas estiverem apagadas e frias; pois se você fizer isso quando estiverem quentes elas podem estourar.
Toda vez que você acender as luzes, as lâmpadas vão esquentar e o perfume será disperso pelo cômodo. (também é bom quando alguém especial vem te visitar.)
Há quem não queira borrifar seu perfume francês na lâmpada, fica a sugestão dos odorizadores de ar convencionais, facilmente encontrado nas prateleiras dos supermercados. São apresentados em várias formas, aromas e durabilidade.

Descubra os segredos do arroz soltinho! 18 dicas imperdíveis


Olá, hoje falaremos do nosso bom e velho arroz, acompanhamento indispensável nas refeições do dia-a-dia e companheiro quase inseparável do feijão. Pode ser com ovo frito, salada ou carnes, é sempre bem vindo nas combinações de nossa culinária.
Tenho recebido muitas dicas e pedidos sobre como preparar um arroz soltinho, saboroso e irresistível. Afinal ele é o acompanhamento ideal para muitos pratos, seja para o nosso simples feijão de cada dia, ou uma posta encorpada de bacalhau.
O arroz de acordo com a definição do Wikipédia  é uma planta da família das gramíneas que alimenta mais da metade da população humana do mundo. É a terceira maior cultura cerealífera do mundo, apenas ultrapassado pelo milho e trigo. É rico em hidratos de carbono.Originário da China, tem na Itália (onde é cultivado há pelo menos 7 mil anos) o seu maior produtor e consumidor. O arroz é presença marcante no cotidiano do povo asiático.
Em muitas culturas do continente, é comum que uma mãe dê ao recém-nascido alguns grãos de arroz já mastigados, num ritual que significa sua chegada à vida. No Vietnã, o cereal está tão integrado à alma dos camponeses que muitos fazem questão de ser sepultados nos arrozais.
Durante os enterros há fartura na distribuição de arroz, como muitas festas, cantos e danças. Os Hani do sul da China evitam fazer barulho quando estão nos campos, pois crêem que os espíritos dos arrozais se assustam facilmente e, ao fugirem, podem provocar a infertilidade da terra. Desde a época da China antiga, jogar arroz em recém-casados é um ato que representa votos de abundância ao novo casal.
Temos hoje no mercado vários tipos de arroz, o arbóreo, o integral, entre outros. Mas mesmo que especialistas firmem pé orientando para consumirmos o arroz integral por ter mais sais minerais e vitaminas a verdade é que continuamos a consumir o tradicional arroz agulhinha branco, força do hábito, talvez.
Para não errar e deixar empapado ou duro, siga a receita de 1 medida de arroz em grão para 2 medidas de água, não tem erro. Depois tempere a gosto, com alho, cebola, sal.
Mas tudo seria perfeito se fosse só isso, mas acidentes acontecem como, queimar, salgar demais, ou colocar óleo em excesso, seguem algumas dicas para usar nessas situações e para deixar ele soltinho e perfeito.
1. Lave o arroz e refogue. Coloque água fervente e deixe ferver por cinco minutos. Desligue o fogo, enrole a panela com folhas de jornal e em seguida amarre com uma toalha. Deixe a panela assim durante quinze minutos. Ao abrir, o arroz estará cozido e quente.
2. Se você esquecer de colocar sal no arroz e ele já estiver cozido, misture a quantidade de sal para aquela porção em um copo de água e jogue por cima do arroz. Leve a panela de volta ao fogo até secar.
3. Para saber se a água do arroz que está cozinhando já secou, basta apagar o fogo, molhar o dedo e bater no lado de fora da panela, como se faz com o ferro de passar roupa. Se a panela estalar, significa que a água já secou, se não estalar, o arroz ainda tem água.
4. Você pode preparar uma porção de arroz para vários dias, refogando-o com bastante óleo, alho amassado e sal, até soltar da panela. Depois, guarde o arroz na geladeira num recipiente de plástico ou de vidro tampado. Retire da geladeira só a quantidade que você vai usar e cozinhe normalmente.
5. Depois que o arroz estiver pronto, faça um furo com um garfo e coloque dentro uma colher de sopa de vinagre. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais dois minutos. O arroz ficará mais soltinho.
6. Coloque o arroz amanhecido numa panela com um pouco de água, mexa, tampe e leve ao fogo baixo. Depois de alguns minutos ele ficará soltinho e saboroso como o arroz feito no dia.
7. Se o arroz queimar, coloque imediatamente a panela ainda quente e com vapor, dentro de um recipiente com água fria. Após alguns minutos o cheiro de queimado desaparecerá. Tire o arroz da panela sem raspar o fundo que queimou.
8. Para um rápido cozimento, faça o arroz na panela de pressão. Quando a panela começar a chiar, deixe no fogo por dois minutos. Espere esfriar um pouco para abrir.
9. Se você pôs muito óleo para refogar o arroz, coloque a água para cozinhar junto com algumas folhas de alface por cima. As folhas de alface absorverão o excesso de óleo.
10. Para esquentar o arroz já cozido, basta colocá-lo num escorredor de macarrão e levar ao fogo dentro de uma panela com três ou quatro dedos de água. Deixe a água da panela ferver durante alguns minutos para que o arroz fique quente e soltinho.
11. Você pode também colocar a panela de arroz queimado, destampada, em cima de uma toalha molhada. O cheiro e o gosto de queimado desaparecerão.
12. Para desgrudar restos de arroz do fundo da panela, coloque um pouco de água e vinagre e deixe ferver. O arroz sairá facilmente.
13. Para tirar o excesso de umidade do arroz guardado em lata, é só colocar uma fatia de pão seco dentro. O pão deixa o arroz seco e soltinho.
14. O cheiro e o gosto de queimado sairão facilmente se você colocar no arroz uma cebola cortada ao meio.
15. Para tirar o cheiro do arroz queimado, basta colocar algumas fatias de pão de fôrma por cima e tampar a panela por alguns minutos.
16. Você pode tirar o gosto do arroz queimado se puser um pouco do arroz da panela em cima da pia e em seguida colocar a panela do arroz em cima do arroz tirado. Deixando assim por cinco minutos, o gosto de queimado sairá facilmente.
17. Você pode dar um sabor muito especial ao risoto se colocar um pouco de cravo-da-índia no tempero.
18. Cozinhe o arroz sempre com a panela tampada. Assim ele não perde nem o sabor nem a consistência.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Preparativos para despertar os sentidos no dia dos namorados

O dia mais romântico do ano está chegando e não há nada mais marcante do que criar um clima de sedução para curtir a data com seu amor. Não basta só a troca de presentes, tem que ter um “quê” de especial.
A milenar cultura da aromaterapia pode fazer a diferença: com o uso dos aromas corretos, é possível preparar um ambiente aconchegante, fazendo aflorar o desejo e o prazer de estar com quem se ama.
BANHO PARA CURTIR SOZINHA OU ACOMPANHADA.
Transforme a hora do banho em um momento mágico, que o faça entrar em contato com seus desejos mais íntimos.
Para tanto, trabalhe com todos os sentidos: capriche na decoração: espalhe velas pelo local e deixe uma música suave tocando ao fundo.
Aromatize o ambiente utilizando os óleos essenciais de flores como rosa, jasmim, ylang ylang, gerânio ou néroli. Esses aromas florais são extremamente afrodisíacos. Bastam algumas gotas para ajudar a relaxar e a liberar as emoções.
Preparo:
Em um recipiente, coloque duas colheres de sopa de óleo vegetal de amêndoas doce (20 ml). Acrescente:
  • 10 gotas de óleo essencial de Ylang Ylang;
  • 10 gotas de óleo essencial de Patchouli;
  • 5 gotas de óleo essencial de Petit Grain.
Você pode utilizar esta mistura em uma banheira ou misturar em um litro de água e despejar sobre o corpo após o banho de chuveiro. Depois, é só sentir o contato da sua pele com a água e deixar a sua imaginação tomar conta!
PREPARANDO O QUARTO PARA UMA NOITE ROMÂNTICA
Depois do banho é a hora de relaxar no quarto. E para preparar o ambiente, use e abuse dos aromas, cores e velas, tornando-o acolhedor e sensual. Utilize no aromatizador óleos essenciais de Patchouli, Limão Taiti e Gerânio. Estes aromas promovem a sensação de frescor e sensualidade, ideal para criar um clima romântico.
MASSAGEM RELAXANTE: TUDO DE BOM
Depois do preparo do ambiente, que tal uma massagem relaxante? Nesta hora, nada melhor do que o Óleo para Massagem, prefira óleos essências de Ylang Ylang , Lavanda, Laranja, Bergamota, Manjerona, Cedro, Patchouli, Petit Grain, Gerânio, Jasmim, Rosa, Néroli e Sândalo.
CAMA E LINGERIE PERFUMADAS: É POSSÍVEL?
Para deixar a cama perfumada, também basta seguir uma receitinha simples: em 100 ml de água mineral, coloque 15 gotas de Óleo Essencial de Ylang Ylang e borrife sobre travesseiros e lençóis. E porque não perfumar também a lingerie? Basta colocar em um litro de água 10 gotas do seu óleo essencial de flores preferido. Deixe sua lingerie de molho por uns 10 minutos nesta solução e depois coloque-a para secar.
 
BEIJOS REFRESCANTES: APRENDA A PREPARAR UM AROMATIZADOR BUCAL
Vale até investir num aromatizador bucal bem refrescante:
  • 1 gota de Óleo Essencial de Rosa
  • 1 gota de Óleo Essencial de Bergamota
  • 1 gota de Óleo Essencial de Laranja
  • 1 gota de Óleo Essencial de Hortelã Pimenta
Coloque todos os óleos essenciais em 100 ml de água mineral, agite bem e utilize para fazer bochechos sempre que desejar sentir um hálito refrescante em sua boca.
Criado o ambiente, não se esqueça de preparar uma boa seleção de música, gelar a champanhe ou o vinho e que seja simplesmente inesquecível.

Pimenta pode fazer bem a saúde. Desvende os mitos e evite doenças


A pimenta traz consigo alguns mitos, como por exemplo o de que provoca gastrite, úlcera, pressão alta e até hemorróidas. Nada disso é verdade. Por incrível que pareça, as pesquisas científicas mostram justamente o oposto!
Muitos dos benefícios da pimenta estão sendo investigados neste exato momento, pela comunidade científica e farmacêutica, originando alguns dos projetos de pesquisa mais picantes deste início de terceiro milênio.
Uma pesquisa recém-concluída na Faculdade de Nutrição da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) comprovou que a pimenta diminui mesmo o risco de doenças cardiovasculares, maior causa de mortes no Brasil.
Os benefícios da pimenta são conhecidos há muito tempo. Nas Américas, o fruto já era usado até para aliviar dor de dente e de estômago. Isso há pelo menos dois mil anos. Quem coloca a pimenta no dia-a-dia está levando, além de tempero, uma série de medicamentos naturais: analgésico, antiinflamatório, xarope, vitaminas – benefícios que os povos primitivos descobriram há milhares de anos que agora estão sendo comprovados pela ciência.
A pimenta possui até propriedades anticâncer. Um editorial do renomado Jornal do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, publicado em 4 de setembro de 2002 (Volume 94, número 17, páginas 1263 a 1265), mostra que a capsaicina da pimenta vermelha é mais do que um simples tempero: ela faz com que células tumorais cometam suicídio!
No estudo realizado, reduziu quase pela metade a gordura do sangue nos ratinhos.
É esse princípio ativo que faz com que a pimenta seja benéfica à saúde. Então, quanto mais picante mais capsiacina. E quanto mais capsiacina mais benefícios com o consumo da pimenta.
A capsaicina atua em várias áreas do corpo: alivia dores de cabeça, controla os níveis de glicose no sangue, aumenta a capacidade pulmonar e ajuda no tratamento da rinite alérgica. É até um aliado para quem quer entrar em forma.
Hoje transformamos a pimenta ‘in natura’ em vários pratos: em conservas, molhos, azeites, geléias, bombons, trufas, chocolate.
A pimenta vermelha (que existe em vários tamanhos), assim como outras pimentas (ex: tabasco, habanero, jalapeño), são frutos de árvores do gênero Capsicum, que possui origem na palavra grega kaptos, que significa morder. Afinal, quando colocamos uma dessas pimentas na boca, até parece que elas mordem, de tão ardidas que são.
A capsaicina que é rica em vitamina A (combate radicais livres, formação dos ossos e pele, funções da retina), B1 (atua no metabolismo energético dos açúcares), vitamina B2 (atua no metabolismo de enzimas, proteção no sistema nervoso), vitamina C (atua no fortalecimento de sistema imunológico, combate radicais livres e aumenta a absorção do ferro pelo intestino), vitamina E (antioxidante) e vitamina PP (também conhecida como niacina, é responsável pela manutenção da pele, proteção do fígado, regulação da taxa de colesterol no sangue), além de possuir propriedades analgésicas e energéticas, favorece a redução de coágulos no sangue (devido à função vasodilatadora), estimula a produção de endorfina no cérebro (sensação de bem estar), é antioxidante, antiinflamatório e anticancerígeno.
Outras funções desse alimento é que são bactericidas podendo proteger o sistema digestivo, combate tensões musculares e ajudar no tratamento de reumatismos articulares.
Alguns estudos recentes garantem que pode ser utilizada no tratamento da obesidade porque reduz a vontade de comer devido à indução da termogênese (efeito de transformar parte das calorias dos alimentos em calor).
Temos que lembrar que esses benefícios estão presentes nas pimentas vermelhas e outras (ex: tabasco, habanero, jalapeño, etc.) que são frutos de árvores do gênero Capsicum. Na pimenta do reino (preta ou branca) elas possuem piperina, que ainda não possui nenhum estudo comprovando seu benefício.
As principais responsáveis pela ardência da pimenta são as sementes e a placenta, no interior da planta. Caso queira que fique menos picante, utilize somente a casca.
Quando comemos um prato muito ardido, a primeira coisa que fazemos é tomar um copo d’água. É errado. Pode não parecer, mas a água acentua a sensação de ardência. O melhor são os derivados do leite, porque possui caseína, uma substância que retira a capsaicina dos receptores nervosos localizados na boca. Por isso, alguns pratos da culinária indiana são acompanhados de molho de iogurte.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Mais 10 dicas estupidamente boas sobre informática


Nem sempre o mais sofisticado é o melhor. Dicas simples, mas que resolvem a sua vida, também têm o seu valor. Esse top 10 foi inspirado por alguns posts do excelente blog How To Geek. São dicas curtas que trazem truques rápidos e simples de executar e que, apesar disso, podem ajudar muito no seu dia-a-dia. Sem mais enrolação, seguem dez dicas tão estúpidas quanto legais.


1 – Feche janelas mais rápido no Windows
Além do tradicional X no canto direito da tela, você pode clicar sobre o ícone do aplicativo, na esquerda, e fechá-lo ou minimizá-lo por meio de um simpático e rápido menu
2 – Navegue na web usando o Outlook
O programa de e-mails também tem navegador. Isso pode ser útil para checar o webmail enquanto lê suas mensagens. Para tanto, clique em Exibir depois Barras de Ferramentas e selecione a opção Web. Daí é só digitar as URLs na barra que fica ao lado do ícone de busca (que mostra um globo terrestre com uma lupa na frente).
3 – Apague e-mails de uma vez
Ainda no Outlook, uma dica de ouro: use Shift+Delete para apagar uma mensagem definitivamente. Isso é arriscado, mas mantém a lixeira sempre vazia.
4 – Duplique uma aba aberta (Chrome e Firefox)
Use o atalho Alt+D para selecionar a barra de endereços, depois, sem tirar o dedo da tecla Alt, digite Enter. Uma nova aba com o mesmo site será aberta. Isso é útil? É. Para muitas pessoas? Não.
5 – Firefox com Ctrl+Z
Depois de abrir uma aba nova com o famoso Ctrl+T, use o Ctrl+Z para digitar um dos endereços visitados recentemente. Isso é útil? É. Para muitas pessoas? Sim!
6 – Mate abas no Firefox
Quer fechar uma aba do Firefox? Use Ctrl+W e estamos conversados.
7 – Negrito no Gtalk
Nas conversas pelo Gtalk use um asterico antes e um depois da palavra, para deixá-lo em negrito. Para usar itálico, use a palavra com um underline antes e um depois. Quer negrito e itálico? Use os dois sinais combinados.
8 – Excel 2007 salvando em Excel 2003
Ao clicar no menu principal do Excel 2007, há um botão chamado Opções do Excel. Clique nele e depois acesse as opções do item Salvar. Lá, você define qual será o tipo de arquivo padrão a ser usado em todos os arquivos. Escolha Pasta de Trabalho do Excel 97 – 2003.
9 – Ordem na zona das janelas
Na barra do sistema, no Windows, clique nos itens que representam cada aplicativo aberto com a tecla Ctlr pressionada. Assim você pode selecionar vários itens, certo? Agora, use o botão direito do mouse para escolher o que quer fazer com o seu desktop. Aí todas as janelas vão bailar em cascata, lado-a-lado horizontal, vertical ou serem minimizadas.
10 – Pacman no Google
Em maio muita gente pirou com a home do Google que trazia uma versão personalizada do clássico come-come. Não é preciso ter saudades. Basta digittar www.google.com/pacman

Dia de limpeza! É um dia muito complicado se você não se organizar

Você pode perder muito tempo, e ainda não conseguir fazer todas as coisas que planejava.
Segue aqui umas dicas para dar uma ajudada nesse dia:
Para limpeza de armários, o melhor é passar um pano úmido e depois um pano seco. Lustra-móveis pode escurecer a madeira.
A gaveta de lingerie pode ser forrada, mas não se deve usar plástico. O ideal é um forro de algodão, que deve ser lavado regularmente.
Os cintos devem ser presos pela fivela e podem ser guardados em ordem decrescente de cor.

Toalhas de lavabo podem ser guardadas em pé, enroladinhas – assim ocupam menos espaço. O mesmo vale para panos de prato na cozinha.
Blusas frente única, tomara-que-caia ou de um ombro só devem ser¬ penduradas de cabeça para baixo.
É importante tirar o lixo todos os dias, não dormir com lixo em casa. Isso ajuda a manter tudo em ordem e evita a presença de insetos.
A melhor gaveta para os talheres é a primeira. O separador – que pode ser até plástico – facilita a vida. O mesmo vale para utensílios como facas, pegadores, escumadeiras etc, que podem ficar na segunda gaveta.

Chulé: como minimizar esse dilema


O chulé é causado pela transpiração dos pés. Ele pode ser amenizado com um cuidado especial na higienização dos pés. Cuidados simples como lavar e secar bem entre os dedos é um ótimo começo. Utilizar talcos especiais para pés também ajuda bastante, bem como trocar de meias todos os dias.
Para os calçados que estão com mau odor, você pode fazer algumas coisas bem simples. Veja só:
1- Coloque sempre os sapatos para tomar um pouco de sol em locais onde haja bastante circulação de ar.
2- Reveze a utilização dos sapatos. Não use o mesmo sapato todos os dias. Assim ele tem tempo para respirar e sumir a transpiração.
3- Você pode lavar com frequência os tênis. Desta forma evita que o cheiro acumule e impregne no calçado.
4- Coloque sempre as palmilhas no sol (separadas dos respectivos sapatos)
Como uma solução mais forte, recomendamos colocar bicarbonato de sódio dentro dos sapatos e deixa-los durante toda a noite com o bicarbonato, em um local onde ele tome bastante ar. O bicarbonato removerá a umidade de dentro do calçado e assim o cheiro melhorará.
Uma sugestão que poderá também ajudar é borrifar um pouquinho de algum líquido cheiroso no sapatos.

Banheiro: um guia prático de como limpar

Manter o banheiro sempre organizado e limpo pode parecer uma missão quase impossível (ainda mais se muitas pessoas habitam a sua casa), mas é mais simples do que pode parecer.
Neste post reunimos algumas dicas bem práticas para manter a organização no banheiro e a colocamos como um pequeno guia para a limpeza desse cômodo. Depois nos diga nos comentários o que achou!

1- Antes de iniciar a limpeza, tire tudo o que não for parte imprescindível do banheiro naquele momento, como jornais, roupas e toalhas. Colocar as toalhas no sol é uma boa pedida.
2- Para limpar o seu box, você precisa começar retirando os cabelos para não entupir. Para esfregar,  é interessante utilizar saponáceo. Pode ser em pó ou liquido. Jogue no chão do box, coloque água e esfregue com uma vassoura de piaçava. Para as paredes do box, que às vezes ficam com os rejuntes escuros, recomendamos esfregar com saponáceo e cândida. Enxague normalmente. Se você quiser, pode jogar um pouco de desinfetante para deixar um cheiro bom. Enxague normalmente também. A saboneteira deve ser esfregada com uma bucha e saponáceo.
Para limpar o vidro, o saponáceo também funciona. Finalize com um limpa vidros convencional ou álcool. Deixe os vidros abertos e as portas também para o ar circular.
3- Para limpar a pia, você deve primeiramente retirar os cabelos, para não entupir. Lave-a com uma bucha e detergente. A parte do rejunte que junta a pia a parede, você pode colocar cândida e deixar um pouco de molho. Esfregue com uma bucha e enxague.  A saboneteira deve ser esfregada com uma bucha e detergente. A bancada da pia deve ser esfregada com detergente e uma bucha. Enxague. Para deixar a bancada e a pia com um cheirinho agradável, você pode jogar um pouco de desinfetante e enxaguar.
4- No bidê, faça exatamente a mesma coisa da pia.
5- O vaso sanitário você deve inicialmente dar descarga. Usando luvas, jogue um pouco de saponáceo nas laterais, e esfregue com uma escova própria para vaso sanitário. É importante esfregar bem, pois este é um fator preponderante para acabar com o mau cheiro do banheiro. Já na parte onde fica a água, o procedimento é o mesmo.  Na parte superior externa do vaso, você pode esfregar com uma outra escova, utilizando saponáceo ou sabão em pó convencional. A tampa do vaso sanitário deve ser  esfregada com uma bucha e sabão em pó. Enxague normalmente. Após lavar todo o vaso, o desinfetante confere um cheirinho agradável a ele. Jogue um pouco e dê descarga.
6- No chão em volta do vaso, você deve limpar com desinfetante diluído em água.
7- O cesto de lixo precisa ter o saquinho trocado todo dia. Jogue um pouco de água com desinfetante para não ficar com cheiro ruim.
8- Nos espelhos, passe um pano com álcool.
9- As partes metálicas (torneiras, ganchos para pendurar roupas …)você pode esfregar com palha de aço e saponáceo. Enxague e seque.
10- Para finalizar a limpeza, borrife um pouco de aromatizador de ambientes e coloque novas toalhas.

Dicas práticas para lavar a roupa com maior eficácia e facilidade

Lavar roupas é uma tarefa que diariamente tem que ser encarada. Pensando em você, leitora do nosso blog, o Clube do Lar reuniu algumas dicas para facilitar essa tarefa, que nem sempre é tão agradável.
Separar as roupas é sempre um bom começo. Tire as peças delicadas que precisam ser lavadas à mão. É interessante lavar estas peças com sabão de coco liquido. Isto ajuda a conservar a peça. Siga sempre as instruções de lavagem das etiquetas das peças. É fundamental para a conservação das roupas.
Separe a princípio em 3 tipos, relacionado à quantidade de sujeira: muito sujo, médio sujo pouco sujo. Após esta primeira separação, é interessante fazer uma sub-separação por cor. Separe o muito sujo branco, o médio sujo branco e o pouco sujo branco. Numa segunda etapa, separe as roupas claras, no mesmo conceito utilizado para separar as brancas (muito sujo claro, médio sujo claro e pouco sujo claro) e faça a mesma coisa com as escuras.  Isto evita que surjam manchas durante a lavagem. Tendo feito essas separações, é interessante observar cada peça para ver o que é necessário fazer em cada caso.
Para peças de tecido sintético, separe das peças de tecido normal. Em peças com muitas manchas ou muito sujas (roupas de crianças, por exemplo), deixe de molho com removedor de manchas pré lavagem, sempre utilizando as instruções da embalagem. Para peças médio sujas e pouco sujas, deixe de molho com sabão em pó convencional por algum tempo antes de colocar na máquina.
Para camisas, uma dica que podemos dar, é esfregar os colarinhos com shampoo, pois ele ajuda a tirar as manchas de suor.Antes de colocar as roupas na máquina de lavar feche zíperes e botões.
Tire todos os acessórios (broches, bottons, fivelas…) das roupas, pois eles podem rasgar, furar ou causar outros estragos nelas.
Programe sua lavadora normalmente, sempre seguindo as instruções de lavagem.