PUBLICIDADE

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Aprenda a trocar sal por outros temperos na hora de cozinhar

Tempero é tudo quando se quer ter uma comida saborosa, pois realça o sabor da comida. Mas para se conseguir essa excelência em sabor não há necessidade de exagerar no sal.

Sabia que o brasileiro consome, em média, duas vezes e meia a mais sal do que recomenda a Organização Mundial de Saúde. E nos últimos anos, há muita gente vivendo de dietas onde há severa restrição de sal, (casos de hipertensos). O consumo diário ideal é de cinco gramas, de acordo com as sociedades de cardiologia, hipertensão e nefrologia.
Para se adaptar a essas dietas, especialistas sugerem que outras especiarias sejam utilizadas na cozinha, afim de saborizar a comida sem necessariamente comprometer a saúde.
Temperos desidratados são excelentes, e geralmente de sabor e cheiro forte. São ricos em sais minerais e podem ser uma opção para substituir o sal industrializado.

Ervas frescas como o cheiro-verde, orégano, agrião, manjericão, cebolinha-verde e alho, facilmente encontradas e que dão um toque especial a qualquer receita.  Só tome cuidado para não colocar dois deles na mesma panela, pois os sabores se anularão.

Os grãos e pós servem para todos os tipos de carne. São as pimentas do reino preta e branca, cominho, canela, cravo da índia, açafrão, curry, páprica doce e picante.
O que não afeta o ardor, afeta a cor, no caso da páprica picante afeta os dois e é um substituto à pimenta e ao colorau ao mesmo tempo.

O sal vai numa classificação à parte, bem como o alho.

O alho é um dos principais temperos. Realça os sabores, tanto os suaves quanto os fortes e não entra em conflito com nenhum outro tempero.

Já a cebola é encontrada em três tipos mais comuns: a cebolinha verde, ótima para temperar cozidos e feijão; a cebola amarela e a roxa, sendo a roxa um pouco mais adocicada e suave que a amarela, mas são usadas da mesma forma, trituradas, em creme, em rodelas, em tiras, desfolhada, em cubinhos, em cubos grandes ou mesmo inteira.

É parente próxima do alho e você irá dispensar um dos dois se quiser deixar o sabor muito suave, porque ambos realçam o sabor dos alimentos.

Os pimentões comuns são o verde (amargo), o amarelo (neutro) e o vermelho (adocicado). O verde é o mais usado no dia-a-dia, em cozidos, vinagretes e até em saladas. O amarelo vai bem temperando molhos para churrasco e saladas.

O vermelho é muito usado nas comidas típicas nordestina e chinesa.

Também da família dos pimentões existem os vários tipos de pimenta. A malagueta vermelha e amarela, a pimenta murici, a pimenta de cheiro (que não arde), a dedo-de-moça, cumari, biquinho e muitas outras. Na hora de comprar, é sempre bom perguntar como se usa. São ótimas em molhos e normalmente não são colocados nas receitas, mas vão como complementos à mesa.

E por falar em ardor, tem as raízes condimentares. As mais comuns são o gengibre e a raiz forte.
Óleo, manteiga, margarina, azeite, contribuem na digestão e podem ser usados em quantidades mínimas se houver algum tipo de restrição alimentar. Você encontra em quase todas as receitas algum tipo de gordura vegetal ou animal, ou os dois, eles também ajudam a realçar o sabor dos alimentos.

Além destes temperos, os embutidos (salsicha, calabresa, lingüiça, chouriço), conservas(azeitona, aliche, palmito, atum) e os queijos são freqüentemente usados como temperos ou elementos decorativos de pratos, que por apresentarem elevado teor de sal, devem ser temperados com cautela, ou seja se fizer uso desses ingredientes na receita, cuidado com o sal, afinal por terem sal em sua composição, acabam soltando esse sal na comida, daí se você temperar o prato no ponto ideal de sal na hora do preparo, talvez na hora da refeição ela possa estar salgada.

Independente de ser ou não hipertenso, é importante cuidar da saúde, tendo uma dieta saudável e sem excessos.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

A melhor opção para o frio, a história e as dicas sobre fondue

Fondue Clube do Lar
Neste friozinho, quem não gostaria de comer uma bela fondue? Esta comida de origem Suíça teve sua origem no século XIII. Naquela época, a Suíça teve uma produção excedente de queijo no inverno, e em virtude do frio demasiado, o queijo endureceu.
Para que não houvesse perda deste queijo, os suíços derreteram este queijo e adicionaram uma bebida alcoólica, denominada Kirsch e comiam esse queijo derretido com pão.
A receita mais antiga de fondue é datada de 1699.
Por volta de 1950, a fondue passou a ganhar notoriedade internacional, quando o chef Conrad Egli começou a servi-lo em Nova York. Este mesmo chef criou a fondue de chocolate para servir de sobremesa.
Algumas dicas para servir a fondue, você encontra na próxima página:
Você pode oferecer fondue para um grupo de amigos, sempre acompanhando esta iguaria com um vinho branco. A fondue é servido à mesa em panelas especiais, já derretido. Cada convidado recebe um garfo próprio para fondue e um prato de sobremesa.
Na mesa também deve estar presente uma cesta com pão italiano cortado em cubinhos. Cada pessoa se serve de uma quantidade de pão e coloca no prato de sobremesa que lhe foi oferecido. Depois disto, basta espetar o pão com o garfo de fondue, mergulhar na panela e saborear. É preciso tomar cuidado em virtude da temperatura da fondue para não se queimar.
Você encontra em supermercados os insumos para o preparo da fondue.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Especial Casamento: cupcakes são a nova sensação!

Muitas noivas estão trocando, atualmente, as lembrancinhas (e até os bem-casados e o bolo!) pelos adoráveis cupcakes.
O tal “bolinho de xícara”, que é tão popular nos Estados Unidos, chegou com força total ao Brasil e conquistou o público de todos os gostos. Hoje existem lojas dedicadas especialmente ao cupcake e a variedade de sabores, cores e texturas é enorme!
Para aniversários e ocasiões especiais, o cupcake conquistou um lugar já cativo e o caminho natural era que chegasse à festa de casamento, dando um ar mais divertido e delicado pro evento. Para isso, já temos o chamado cupcake de casamento, com ingredientes e decoração diferenciados.
Amêndoas, brigadeiro branco, ganache, mousse… a variedade de sabores é grande e esse é mais um dos atrativos que estão fazendo as noivas trocarem os bem-casados pelo cupcake.

 
Para substituir o bolo pelos cupcakes:
Você deve estar se perguntando como será possível substituir um elemento tão tradicional da cerimônia por uma novidade dessas, mesmo sendo tão deliciosa? Você pode estar se pergutando: “como fazer essa troca sem perder a tradição dos noivos cortarem o bolo?”
Calma, nem tudo é tão radical! É muito simples! Os noivos que optam por essa troca têm à sua disposição um suporte repleto de cupcakes e, no alto, um pequeno bolo (que segue o mesmo estilo dos bolinhos), para que cortem juntos como meio de simbolizar a partilha e a união do casal.
Se você ainda não se convenceu a fazer dos cupcakes parte de sua festa de casamento, aí vai mais alguns argumentos:
  • Os cupackes podem ser usados como decoração do centro das mesas, para quem quer fugir dos tradicionais arranjos de flores. Fica uma ideia diferente e divertida.
  • Você pode usar o cupcake como uma forma de sinalizar o lugar de cada convidado nas mesas. Não é algo delicado de se fazer?
  • Todos os convidados amam a facilidade proporcionada pelos cupcakes. Faça em tamanhos menores, do tamanho de docinhos.
  • Os cupcakes são fáceis de combinar com qualquer decoração! É possível brincar com cores, formas e texturas!
Como fazer os cupcakes serem mais especiais?


  • Prove a combinação de massa de bolo de cenouro e recheio de creme de manteiga e rum para bolinhos estilo chiffon. Irresistível!
  • Coberturas (estilo topping, como aquelas que colocamos em sorvetes) são ótimas para dar um visual ao cupcake.
  • Chocolate, chocolate, chocolate… não precisa dizer mais nada, né? Quem resiste?
  • Quer dar um visual mais colorido aos seus cupcakes? Que tal fazer a cobertura com um montão de M&Ms?
  • Nozes inteiras ou trituradas dão um sabor especial ao cupcake, criando uma surpresa para quem vai comer.
  • Ter açúcar bem refinado polvilhado por cima do cupcake é uma solução simples, mas que dá muito sabor ao bolinho.
Tenha em mente que os cupcakes vieram pra ficar e dificilmente vão sair de moda. Independente do estilo do eu casamento ou da época do ano em que você vai casar, cupcakes sempre vão agradar como lembrancinha. Eles são uma unanimidade entre pessoas de todas as idades!

 
Em muitos casos, optar pelos cupcakes pode ser também uma forma de economizar e, ainda assim, fazer bonito no seu casamento diante de seus convidados.
Calcule cerca de 3 bolinhos de tamanho médio por convidado ou 5 do pequenininho para cada um, no caso de usá-los como substitutos dos doces. Já no caso de fazer dos cupcakes a lembrancinha da festa, fica a seu critério a quantidade, mas 2 cupcakes (um com o nome da noiva e outro com o do noivo) é uma solução agradável.

Cuide-se no frio! Conheça as armadilhas da alimentação que contribuem com a formação dos pneuzinhos

Dica Amélias Clube do Lar
Com a chegada da estação mais fria do ano, ficamos mais introspectivos, acabamos sempre pensando nos programas em casa, seja reunindo parentes, amigos, o namorado, ou mesmo sozinha curtindo um aconchegante cobertor, regado a um bom vinho ou mesmo um chazinho quente, um bom livro ou mesmo o controle da TV.
Sei que não é nada fácil acordar cedo e sair para o trabalho ou para malhar com esse tempo, a cama quentinha sempre é bem tentadora. Porém acredito que temos que curtir cada momento em nossa vida, mesmo os que aparentemente parecem um castigo, então o negócio é sacudir a poeira e buscar o lado bom disso tudo.
Nessa época, trocamos o choppinho pelo chá e chocolate quentes; a praia pela lareira; o biquíni pelo sobretudo; as rasteirinhas pelas botas; o ventilador pelo aquecedor e a saladinha pela sopinha.
É interessante, mas nos dias mais frios, nosso organismo está sujeito a grandes alterações fisiológicas. O corpo humano “sente” uma maior necessidade de energia para executar o trabalho do cotidiano e ainda precisa manter sua temperatura normal – isto é, por volta dos 36º C ou 37º C. Isso também significa maior demanda de energia.
A conseqüência direta é que sentimos mais fome, com aumento do consumo diário de calorias. Os alimentos mais ingeridos são exatamente aqueles com alto valor calórico, incluindo-se aí as gorduras e as proteínas.
Quem está acima do peso, tende a ganhar mais alguns quilos nesse período, já que o maior consumo, somado ao menor gasto, só pode gerar maior reserva energética. A minha recomendação é evitar alguns alimentos, tais como: carne de porco ou bovina com alto teor de gordura, embutidos, massas e doces. Procurando utilizar muitas fibras na alimentação e praticar exercícios.

Dicas na hora do preparo
  • As sopas devem ser preparadas com legumes, sem adição de creme de leite ou massas, podendo ser acrescentadas fibras como farelo de trigo ou de aveia.
  • O chocolate quente pode ser substituído por chá com adoçante, ou então prepare com leite desnatado e achocolatado light
  • Os queijos amarelos devem trocados pelos brancos ou light
  • No caso de não resistir ao fondue, dê preferência aos de queijo, preparados com leite desnatado e queijos magros
  • Quando for comer massas, prefira os molhos magros, como o de tomate, por exemplo.
Vejam abaixo algumas dessas guloseimas que amamos, e que, de repente, podem ser substituídas por algo mais saudável e tão prazeroso quanto elas.

Pipoca: fiel companheira nos momentos de lazer em frente à TV. Se estourada no óleo vegetal ao invés de margarina ou manteiga, não acaba com os carboidratos do milho e fica com menos calorias. Outra dica é não carregar no sal, pois ele retém líquido.

Chocolate Quente:
um item imprescindível no inverno. Uma dica para que ele fique com poucas calorias é prepará-lo com leite desnatado e cacau em pó, que, ao contrário dos achocolatados, não contém açúcar e rende mais.

Sopinhas: podem se transformar em inimigas se não forem preparadas corretamente. Uma boa opção são caldos como cremes de palmito, aspargos ou milho, que não precisam ser engrossados e são deliciosos e bem menos engordativos.
Em casa eu experimentei comprar uma panela elétrica de arroz da Settros e descobri que além de ser prática e fácil de usar devido ao seu sistema de aquecimento que é ativado automaticamente quando o arroz fica pronto, ela é uma ótima opção para manter a sopa quentinha, evitando de esquentá-la toda hora no fogo, que pode acabar por alterar a textura e o sabor dos alimentos.

Torradas e pães: opte sempre pelos integrais e para acompanhá-las, utilize geléias naturais ou diet, patê de peru ou cream cheese light, mas nunca o requeijão, pois mesmo o light é uma bomba calórica. Com o frio às vezes ficamos sem vontade de ir à padaria, o que se pode fazer é aquecer o pãozinho que sobrou numa torradeira ou forninho elétrico.
Existe um forninho elétrico da Electrolux que minha amiga usa na casa dela, o Cuisine. Achei super diferente, porque além de aquecer, tostar e grelhar, ele vem com uma pedra para assar pizzas, além da forma, bandeja e grelha. Recomendo como uma boa opção para quem ainda não tem um forninho em casa ou que para quem quer comprar um novo.
No Clube do Lar você pode encontrar esses produtos, inclusive a torradeira Chef Toast da Electrolux, que consegue tostar bem o pão francês, pão de cachorro quente, hambúrguer, aquece o pão já torrado e também descongela. Para quem tem o hábito de congelar pães, essa função é perfeita, porque essa torradeira permite que ele seja torrado sem precisar descongelá-lo previamente.

Queijos e vinhos: quem passa o inverno longe dessas delícias, não sabe o que é viver, porém, muita atenção!!! O ideal é dar sempre preferência aos queijos brancos, que ficam uma tentação com orégano. Também, não devemos deixar de lado os vinhos, pois o tinto é mais saudável e ajuda a combater o colesterol, além de ser é bem menos calórico que um bom vinho branco.
A primeira vista, tudo parece ficar sem graça, mas seguindo as regras acima, você terá uma vida mais saudável e poderá desfrutar mais um inverno sem culpa. Afinal tudo é uma questão de hábito e hábitos são difíceis de mudar, mas nada é impossível.


sexta-feira, 6 de maio de 2011

Dicas de decoração para o almoço de Dia das Mães


Que tal organizar um bonito almoço para a mamãe, mesmo que seja coisa simples feito em casa ou algo da rotisserie mais perto.
O importante é ela se sentir paparicada, amada, sabemos que o dia dela não se define em apenas um domingo no ano, afinal ela sempre esteve presente nos momentos importantes de sua vida.

Pode ser desde um vasinho de flores na mesa a detalhes com o porta-guardanapo, pratos, talheres, velas, guardanapos e copos. É importante fazer todos participarem da organização, pai e filhos, porque no final para a mãe é isso o que importa.
Separe louças bonitas, não precisa ser necessariamente todas as peças iguais, só precisam ser harmoniosas, ou seja, que integrem o cenário.

Para os diferentes tipos de mãe podemos sugerir:


Para mães modernas:

Que tal levar o almoço de domingo para fora? Se na casa tem piscina ou quintal de grama baixa, ainda melhor. Mães modernas gostam de inovação e mudar o local tradicional do almoço em família vai surpreendê-la. Além disso, a informalidade pode se esticar pela tarde toda, com as crianças tendo espaço para brincar e os adultos tendo espaço para relaxar. Essa mesa moderna exige cores fortes, para se destacar no cenário outdoor: laranja é uma cor vibrante e combinada com amarelo e verde cria uma decoração marcante.


Para mães modernas:

Sua mãe aprecia livros, concertos, exposições de arte? Então, nossa sugestão é uma mesa com cores mais sóbrias (marrom e bege), com detalhes vermelhos para “quebrar a caretice”. Se a mesa for de estilo rústico, o ideal é deixar boa parte dela à mostra, colocando apenas um caminho de mesa ou um conjunto americano que combine. Se a mesa for de outro material que não seja madeira, use uma toalha na cor marrom, para dar mais equilíbrio. Tudo bem aconchegante, combinando com um vinho bem encorpado. 

 

Para mães românticas:

Sua mãe é delicada e romântica? Então prepare uma mesa cheia de leveza para o dia dela. Tons pastéis e florais são a pedida. Ao invés das tradicionais rosas, opte pela decoração com flores menores, mais delicadas, como flores do campo. Você pode optar também por pequenos arranjos de hortênsias. Taças ornamentadas podem ser utilizadas como vasos. A louça pode ser mais decorada, desde que esteja em harmonia com os arranjos florais. Nas toalhas de mesa e jogos americanos, muita renda e tecido mais natural, como algodão cru. O centro da mesa pode ter um recipiente ornamentado com água e decorado com rodelas de limão ou com flores flutuando ou mesmo pequenas velas próprias para esse fim. E ao invés de um almoço propriamente dito, que tal servir um brunch?

 

Para mães zen:

Se sua mãe se interessa por tudo o que há de místico e mágico e gosta de velas, incensos, pedras energéticas e tal, decore a mesa do almoço com cores vibrantes e um tom étnico. Faça contrastes fortes (por exemplo, azul com vermelho ou roxo com amarelo) e escolha louças com temáticas orientais. Pode complementar a decoração com estátuas de Buda ou de dragões ou que lembrem os guerreiros de barro chineses. Sua mãe vai adorar!

 

Para mães extrovertidas:

Algumas pessoas simplesmente parecem desconhecer dias cinzas e sua mãe é assim, uma personalidade ensolarada. Para ela, a decoração no almoço de domingo tem que ser algo com um toque de diversão. Crie formas com os guardanapos, abuse dos contrastes de cores, busque alguma peça que seja única para decorar a mesa. Copos coloridos e transparentes dão mais um toque de diversão à mesa.

 

Para mães requintadas:

Quando você pensa em sua mãe, uma palavra lhe vem à cabeça: elegância. Sua mãe gosta de coisas com requinte e a decoração da mesa do almoço no dia dela vai traduzir isso. Procure fazer toda a decoração usando apenas uma cor, mas varie os tons. Use uma louça diferente (pratos quadrados, triangulares ou de qualquer outra forma que não seja o tradicional redondo). Para o centro da mesa, você pode usar um vaso com ar retrô ou mesmo que seja vintage. Se for uma peça de família, ainda melhor. E esse é o dia de tirar a prataria do armário e colocar em uso. Quer melhor ocasião do que o almoço do Dia das Mães?
E então, qual é o estilo de sua mãe? Seja qual for, o que não pode faltar no dia dela é carinho e muito amor!

Confira as vantagens do congelamento de alimentos

Congelar alimentos parece coisa fácil, mas requer alguns cuidados. Esse processo iniciou-se na pré-história, quando se utilizava neve para conservar as carnes das caçadas, afinal o congelamento é um eficiente sistema de conservação de alimentos.
Para essa função hoje em dia temos o freezer, que deve ser programado no mínimo a -18º C. Uma vez congelado, o alimento se torna rígido. Nessa fase, o desenvolvimento de micro-organismos e o conseqüente processo de deterioração são drasticamente retardados.
O congelamento não muda as características dos alimentos em geral, conservando seu sabor, coloração e propriedades nutritivas, desde que preparados em boas condições e sob as técnicas indicadas.
As visitas inesperadas não são mais motivos de preocupação quando se trata de servir um lanche ou refeição.
E quando a gente volta de uma festa, com aquela fome no meio da madrugada, só de saber que tem algo meio pronto, já é confortante.
Quando você cozinha quantidades maiores de alimentos, reduz o consumo de gás – por exemplo: cozinhar três quilos de carne praticamente leva o mesmo tempo do que cozinhar um quilo.
Com o uso do freezer a tarefa diária de cozinhar se tornará uma atividade esporádica na semana – afinal em no máximo dois dias você prepara o cardápio de semanas.
Sem falar nas idas ao supermercado e outros fornecedores, que se tornam naturalmente muito menos freqüentes.
E que tal aproveitar e adquirir os alimentos de época, congelar e tê-los sempre à mão. É isso aí, é possível consumir legumes, frutas e outros alimentos fora de sua época de safra, com sabor e propriedades nutritivas inalteradas.


O desperdício é literalmente eliminado, pois os alimentos são congelados em porções e retirados do freezer na quantidade certa para cada ocasião.
Para usufruir ao máximo de seu freezer e com segurança, faça um curso de congelamento.
Depois de congelado, organize os alimentos para que os mais antigos sejam consumidos primeiro, assim não se perde nada e se consome sempre alimentos com seus valores nutritivos preservados.
Efetue o degelo e a limpeza do freezer de acordo com as indicações do Manual de Instrução do Freezer, que acompanha o eletrodoméstico.
Abra o freezer somente quando necessário – isto evitará maior penetração do ar ambiente, cuja umidade condensada provoca acúmulo de gelo.

Cuide da saúde dos olhos: dicas para evitar e tratar a conjuntivite



Toda vez que estamos diante de uma epidemia, surgem dúvidas sobre prevenção e tratamento e também aquela sensação de “não há nada a ser feito que esteja em minhas mãos”. Mas, se você pensa assim, é aí que se engana: prevenir está em nossas mãos, sim! E muitas vezes são medidas muito simples.
Atualmente, está ocorrendo em diversas regiões do Brasil um surto de conjuntivite. Por isso, neste post você vai encontrar dicas preciosas do que fazer para evitar fazer parte das estatísticas cada vez mais alarmantes e estar também mais atento para orientar a sua família, especialmente as crianças.
O branco do olho é todo coberto por uma fina película chamada conjuntiva, que produz muco para cobrir e lubrificar o olho. A conjuntiva possui pequenos vasos sangüíneos em seu interior, que só podem ser vistos em detalhes muito de perto ou em exames específicos. Quando ela se irrita ou inflama (está aí a dita conjuntivite), os vasos sangüíneos que a abastecem alargam-se e tornam-se muito mais proeminentes, causando então a vermelhidão do olho.
Geralmente, a conjuntivite acontece nos dois olhos. Chega a durar de uma semana a 15 dias e não costuma deixar sequelas.

Sintomas:
A conjuntivite provoca ardência e coceira na região ocular, com aquela sensação de areia ou de ciscos nos olhos, acompanhada um irritante lacrimejar, olhos vermelhos e sensíveis principalmente à claridade, e pálpebras inchadas. No caso da conjuntivite infecciosa, os olhos doem, além de secretarem um insistente líquido amarelado. É comum observar também um pouco de pus nos casos mais graves.
Sentindo esse conjunto de sintomas, procure imediatamente o oftalmologista.

Sinais de alerta
  • Alterações visuais.
  • Dor ocular intensa.
  • Dor ao movimentar os olhos.
  • Febre.
  • Não melhorar com a medicação.
  • Secreção continua após o término da medicação.
  • Aumento da sensibilidade à luz.
COMO EVITAR:
  • Lave sempre o rosto e as mãos uma vez que estas são veículos importantes para a transmissão de microorganismos.
  • Aumente a frequência de troca de toalhas ou use toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos.
  • Não compartilhe toalhas de rosto.
  • Troque as fronhas dos travesseiros diariamente enquanto perdurar a crise.
  • Lave as mãos antes e depois do uso de colírios ou pomadas e, ao usá-los, não encoste o bico do frasco no olho.
  • Não use lentes de contato enquanto estiver com conjuntivite, ou se estiver usando colírios ou pomadas.
  • Não compartilhe o uso de esponjas, rímel, delineadores ou de qualquer outro produto de beleza.
  • Evite coçar os olhos para diminuir a irritação.
  • Evite aglomerações ou frequentar piscinas de academias ou clubes.
  • Evite a exposição a agentes irritantes (fumaça) e/ou alérgenos (pólen) que podem causar a conjuntivite.
Para prevenir o contágio, tome as seguintes precauções:
  • Não use maquiagem de outras pessoas (e nem empreste as suas).
  • Use óculos de mergulho para nadar ou óculos de proteção se você trabalha com produtos químicos.
  • Não use medicamentos (pomadas, colírios) sem prescrição (ou que foram indicados para outra pessoa).
  • Evite nadar em piscinas sem cloro ou em lagos.
COMO TRATAR:
  • Para a incidência viral não há medicamentos específicos, então cuidados especiais com a higiene ajudam a controlar o contágio e a evolução da doença.
  • Se você sabe que tem alergia ou intolerância a algum produto químico, mantenha-se longe dele durante e depois da crise.
  • Para melhorar os sintomas, lave os olhos e faça compressas com água gelada, que deve ser filtrada e fervida, ou com soro fisiológico.
  • E lembre-se: ao perceber alguma irritação, vermelhidão ou secreção anormal, procure imediatamente seu oftalmologista. Só ele pode indicar o melhor tratamento.
Na maioria dos casos, os sintomas e a doença passam em 10 dias, sem que seja necessário qualquer tipo de tratamento – mas nem por isso, você deve deixar de ir ao médico. Medicações (pomadas ou colírios) podem ser recomendadas para acabar com a infecção, aliviar os sintomas da alergia e também diminuir o desconforto. Acima de tudo, não use medicamentos sem orientação médica. Alguns colírios são altamente contra-indicados porque podem provocar sérias complicações e agravar o quadro.

Cheiros desagradáveis, conheça alguns truques para eliminá-los

Existe coisa pior que mau-hálito, cheiro de alho na boca ou nas mãos, chulé, suor, xixi de cachorro ou mofo? Nesses dias quentes então, é mais difícil de suportar. A seguir darei algumas dicas de como acabar com esses problemas.

Como eliminar cheiros desagradáveis:

Suor: O cheiro de suor nesses dias quentes de verão faz qualquer um ficar intrigado sobre a vigência do desodorante. Ao invés de usar o desodorante, aplique leite de magnésia e deixe secar bem, mas se você já tem um desodorante de sua preferência, melhore sua ação colocando dentro do seu frasco 2 colheres (sopa) de água oxigenada 20 volumes.


Alho: Se o cheiro de alho na boca está incomodando, isso pode ser facilmente resolvido se você tomar um copo de leite ou trincar alguns grãos de café com os dentes. Agora se o cheiro de alho está nas mãos, não as esfregue, simplesmente coloque-as debaixo de uma torneira com água corrente manuseando um objeto de aço inox e espere uns dois minutos, ou corte um limão ao meio e esfregue-o nas mãos durante uns minutos, pode ser batata ralada ou um galho de salsa (funciona bem também). Depois lave com sabonete sólido ou líquido e aquele cheiro forte desaparecerá.

Chulé: O cheiro de chulé é muito desagradável e incômodo. Para evitar situações constrangedoras, sugiro banhar os pés à noite com água de anil bem forte ou lavar os pés toda noite com água morna e em seguida esfregar álcool canforado ou iodado. Pegue algumas pedrinhas de cânfora, coloque-as no álcool e depois aplique nos seus pés ( você encontrará facilmente em farmácias). Não use o mesmo sapato todos os dias, ele precisa de pelo menos um dia para respirar e secar a transpiração que os pés deixaram nele. Procure evitar meias de material sintético que favorecem a proliferação de fungos e bactérias, o que acaba exalando o cheiro ruim.


Cigarro ou charuto: Para eliminar o cheiro que o cigarro ou o charuto deixaram em um lugar fechado, a solução é pegar uma esponja (dessas macias que usamos na cozinha) e embeber em vinagre branco. Coloque dentro de um pratinho e deixe num canto qualquer do ambiente. Deixe agir por algum tempo, pois dessa forma o vinagre absorverá todo o cheiro da fumaça de cigarro do ambiente. Agora se o ambiente for pequeno, uma maçã furada com o garfo no canto da sala resolve, e melhor, fica com o perfume da fruta. Para tirar o cheiro dos cinzeiros, lave-os com uma mistura de água e vinagre.

Tinta: Agora para quem acabou de pintar uma parede ou um cômodo da casa, o cheiro de algumas tintas ainda incomodam, chegam a arder o nariz às vezes. Se esse é o seu caso, basta colocar uma bacia bem cheia de água com algumas rodelas de cebola ou queimar um pedacinho de casca de limão ou laranja.


Objetos guardados por muito tempo no armário: Viagem programada, você vai pegar a mala e percebe que está com aquele cheiro típico de coisas que ficam guardadas no armário. Para eliminar o mau cheiro, coloque dentro da mala, por pelo menos 24 horas, uma latinha contendo pedaços de algodão umedecidos na colônia de sua preferência. Tampe a latinha (sua tampa deve ser toda furada) e feche bem a mala.

Mofo: Saiba que alguns pedaços de giz ou saquinhos de cal podem evitar o mofo e remover o cheiro emmóveis de madeira. Porém se o móvel já estiver mofado e com cheiro, ferva um litro de vinagre e coloque a panela imediatamente dentro do móvel. Deixe a panela destampada e o móvel fechado. Esta panela deve ficar por duas horas no móvel para que o cheiro do vinagre se espalhe. Depois retire a vasilha e passe um pano molhado com o próprio vinagre, por dentro e por fora do móvel.

Cheiro de cachorro: Um bom método para eliminar aquele “cheiro de cachorro”, é esfregar bicarbonato de sódio puro por todo o seu pêlo e pele.


Xixi: Quando o cachorro fizer xixi no tapete, carpete ou no próprio piso, jogue um pouco de vinagre direto no local, esfregue um pano úmido com água e deixe secar.